Paranavaí
Min. 18°C Max. 32°C
REDE ESTADUAL DE ENSINO

Líder do governo prioriza diálogo e busca acordo sobre carga horária de professores

20/02/19 00:00:00 - Cotidiano > Educação
Líder do governo prioriza diálogo e busca acordo sobre carga horária de professores Na reunião, intermediada pelo líder do Governo, deputado Hussein Bakri (PSD), os docentes apresentaram suas propostas - Foto: Ass./Alep

CURITIBA - A Secretaria de Estado da Educação e a APP-Sindicato estão muito perto de fechar um acordo a respeito da carga-horária dos professores pedagogos para o ano letivo de 2019. 
Numa reunião ontem, intermediada pelo líder do Governo na Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP), deputado Hussein Bakri (PSD), os docentes apresentaram uma proposta ao Executivo, que será avaliada ainda nesta semana. 
“A orientação do Governador Ratinho Junior é sempre o diálogo. Somente assim todos sairão ganhando: professores, Governo e, sobretudo, os alunos”, comemorou Bakri, que também é presidente da Comissão de Educação da Assembleia.
O encontro desta terça se deveu a questionamentos recebidos pela SEED sobre a manutenção da carga horária dos professores pedagogos em 20 horas-relógio (60 minutos), em vez de 20 horas-aula (50 minutos). Neste último caso, que é a posição defendida pela APP, há o entendimento por parte do Governo de que a jornada semanal resultaria em 16 horas no lugar das 20 horas previstas em contrato.
MODELO - Na reunião, os representantes da Secretaria expuseram que, além das 20-horas relógio serem uma imposição legal, recentemente foi aberto um Inquérito Civil pelo Ministério Público Estadual questionando justamente essa divergência na carga horária dos pedagogos. 
Além disso, estudos feitos pela Secretaria apontaram que, em qualquer outro modelo adotado, 720 escolas estaduais ficariam sem a presença de pedagogo pelo menos um dia na semana.
Já os professores expuseram que o modelo de 20 horas-aula, praticado até o ano passado, era gerido pelos diretores de forma a garantir que, em todos os turnos, houvesse ao menos um pedagogo trabalhando. Também defenderam que a manutenção dessa metodologia de trabalho não trará impacto financeiro ao caixa do Governo.
Com a conversa transcorrendo em alto nível, o líder do Governo considerou justa a reivindicação da APP e garantiu que a gestão de Ratinho Junior será marcada por diálogo e respeito na relação com os servidores. Ressaltou ainda que, mesmo essa não sendo uma pauta que dependerá de aval do Legislativo, a base aliada está em sintonia com o Executivo para que pais e alunos não saiam prejudicados. Por isso, o deputado Hussein Bakri solicitou ao Superintendente da Secretaria da Educação, Raph Gomes Alves, que levasse a reivindicação do Sindicato ao Secretário Renato Feder (ele estava em viagem e não pôde comparecer ao encontro).
IMPASSE - A resolução 02/2019 da SEED, publicada em 15 desde janeiro de 2019, regulamenta a distribuição de aulas e funções aos professores do Quadro Próprio do Magistério – QPM, do Quadro Único de Pessoal – QUP e aos professores contratados em Regime Especial nas Instituições Estaduais de Ensino do Paraná. 
O texto da resolução determina, entre outras coisas, que os pedagogos atuem 20 horas-relógio por semana, de modo a estar presente todos os dias nas escolas por um turno completo. Já a APP-Sindicato, representante da categoria, propõe a atuação de 20 horas-aula a esses profissionais.

agência dream