Paranavaí
Min. 17°C Max. 30°C
HABITAÇÃO

Nova gestão da Cohapar quer eficiência e modernização

16/01/19 00:00:00 - Cotidiano > Estadual
Nova gestão da Cohapar quer eficiência e modernização O presidente da Cohapar em reunião na companhia

A implantação de um sistema de gestão mais eficiente e enxuto e a modernização dos processos, com a adoção de novas tecnologias em todas as etapas dos trabalhos são algumas das principais medidas a serem adotadas na Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), de acordo com o novo presidente, Jorge Lange.
Lange realizou a primeira reunião trabalho com os funcionários após a indicação do governador Carlos Massa Ratinho Junior ter sido aprovada pelo Conselho de Administração da companhia. A posse aconteceu na sexta-feira (11) e a reunião de trabalho nesta segunda.
Lange disse que trabalhará em conjunto com os colaboradores para tornar a Cohapar independente novamente, enquanto investe fortemente em ações para a população, com a expansão de casas populares e a documentação de imóveis sem registro. “A Cohapar possui um corpo técnico competente e experiente, que somada à vontade do governador Ratinho Junior de investir em habitação, resultará na realização do sonho das famílias paranaenses de conquistarem uma moradia digna”, afirmou Lange.
EFICIÊNCIA - A exemplo do que ocorre na estrutura do Governo, afirmou Lange, a nova gestão está promovendo o enxugamento, com cortes de gastos desnecessários e a valorização do que a Cohapar já possui para, segundo ele, torná-la a melhor empresa de habitação do país.
A modernização dos processos também será uma das marcas da gestão. “Além da informatização dos sistemas de gestão e atendimento à população, estamos estudando novos modelos construtivos, inclusive do exterior, para dar mais qualidade e agilidade às obras”, explicou Lange.
Haverá articulação direta com as prefeituras para o desenvolvimento de novos projetos. “A Cohapar está de portas abertas aos prefeitos para buscar soluções rápidas que resolvam os problemas de moradia e regularização fundiária”, afirmou.

agência dream