Paranavaí
Min. 21°C Max. 32°C
EM SITUAÇÃO DE VULNERABILIDADE

MPPR destaca que gestantes devem buscar rede de proteção à infância

07/02/19 00:00:00 - Cotidiano > Estadual

CURITIBA - Um bebê recém-nascido foi encontrado na madrugada desta quarta-feira, 6, por uma equipe da Polícia Militar no Centro de Curitiba. A criança (uma menina) foi encaminhada para um hospital da capital, onde está internada. Localizada depois pela PM, a mãe também foi hospitalizada.
A promotora de Justiça Luciana Linero, do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça da Criança e do Adolescente e da Educação, unidade do Ministério Público do Paraná, conta que é comum mulheres grávidas em estado de vulnerabilidade (como em situação de rua ou envolvidas com drogas) não procurarem atendimento de saúde durante a gestação. 
“Muitas têm medo de que a criança seja levada pela Justiça tão logo nasça, o que não acontece. Precisamos desmitificar essa situação. Essas mulheres têm direito a todo suporte na gravidez e atendimento depois, quando a criança nasce”, diz.
REDE - A promotora orienta que essas gestantes devem ser encaminhadas a um Conselho Tutelar ou a qualquer outro ponto da Rede de Proteção à Criança e ao Adolescente em suas cidades (unidades de saúde ou de serviço social), ao Ministério Público (nas Promotorias de Justiça) ou às Varas da Infância. 
“Em qualquer um desses equipamentos, a mulher poderá ser orientada para receber suporte. A intenção é proteger a mãe e a criança, buscando-se promover a integração da família”, afirma a promotora.
O caso da menina abandonada nesta semana em Curitiba será acompanhado por uma das Promotorias de Justiça da Infância e da Juventude da capital.
ADOÇÃO - Quando a mãe e o pai não têm a intenção de ficar com a criança, é possível entregar o bebê para adoção logo após o nascimento, conforme a Lei 13.509/2017 (Lei da Adoção). 
O processo é conduzido pelo Juizado da Infância e Juventude e é garantido o sigilo, ou seja, os pais não são expostos, nem a criança. Para isso, a questão também deve ser encaminhada a um dos pontos da Rede de Proteção (Conselho Tutelar, unidades de saúde e serviço social, Promotorias de Justiça).
CRIME - O abandono do bebê configura crime de abandono de incapaz (artigo 133 do Código Penal), e os responsáveis respondem judicialmente por isso. A despeito da situação de vulnerabilidade de muitas mulheres (como no caso da menina em Curitiba), nas situações de abandono, geralmente, as mães são identificadas rapidamente e presas em flagrante. 
O abandono pode levar a detenção pelo período de seis meses a três anos. Quando o abandono provoca lesão corporal de natureza grave na criança, a pena aumenta: passa a reclusão de um a cinco anos. Em caso de morte, a reclusão será de quatro a doze anos.        

Cotidiano

EM FEVEREIRO

Nota Paraná libera R$ 38,6 milhões em créditos

GRUPOS DE TRABALHO

Governo começa a planejar o Paraná a longo prazo

ASSEMBLEIA

Classe policial propõe ao governador 31 medidas para melhorar a segurança pública

CONTRIBUINTE

Adesão ao parcelamento de dívidas fiscais começa dia 20

ASSEMBLEIA

Tião Medeiros será membro da CCJ

CALOR INTENSO

Estado do Paraná teve o mês de janeiro mais quente já registrado

MELHOR ESCOLHA

Volta às Aulas: Cuidados no transporte escolar

PROJETO DE LEI

Governo anuncia uma economia de R$ 10 milhões com reforma administrativa

NESTA SEGUNDA

Prazo para pagamento do IPTU com 5% de desconto

VEÍCULOS

Taxa de registro de financiamento de veículos tem redução de mais de 50%

ENSINO

Professores terão mais tempo para estudo e planejamento

SAÚDE

Paraná registra mais dois casos de febre amarela

REUNIÃO/SECRETARIADO

Governo: Turismo e novos negócios são estratégias para regiões mais pobres

ASSEMBLEIA/DEPUTADOS

Mesa da ALEP aposta na integração dos setores para atingir eficiência e transparência

VAGAS

Governo do Estado abre vagas de estágios em todo o Paraná

DUPLICAÇÃO

Estado fará projetos executivos para obras em pontos críticos da PR-323

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Na Assembleia, Ratinho Jr enfatiza austeridade no plano de governo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA

Poderes devem trabalhar em conjunto em favor do Paraná

ASSEMBLEIA/PR

Traiano destaca que a gestão será focada na eficiência, na legalidade e na transparência

REDE DE ENSINO

Rede estadual de ensino começa o ano letivo com muitas novidades

diario do noroeste
diario do noroeste
diario do noroeste
agência dream