Paranavaí
Min. 20°C Max. 28°C
SENADO

Ensino de pessoa com deficiência poderá ser abatido no IR como despesa médica

11/08/19 00:00:00 - Cotidiano > Estadual

Da Agência Senado

Mães e pais de pessoas com deficiência podem conseguir abater do Imposto de Renda as despesas com educação. A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) aprovou nesta quinta-feira (8) o substitutivo do relator, senador Flávio Arns (Rede-PR), a um projeto de lei que considera a educação dessas pessoas como despesa médica, para fins de dedução da base de cálculo do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF).
O substitutivo de Arns amplia a proposta original (PL 1.726/2019), do senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB), que era especificamente direcionada às famílias de pessoas com autismo. Arns estendeu às famílias de pessoas com deficiência e doenças raras a isenção de teto para despesas com educação.
Substitutivo
O relator lembrou que, pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), as pessoas com deficiência devem ser preferencialmente incluídas em escolas regulares de ensino. Ele destacou, contudo, que o aluno com deficiência não gera abatimento da despesa educacional como se fosse médica, quando matriculado em uma escola regular — ao contrário de escolas especializadas, que são consideradas como despesas médicas.
O senador observou que a dedução das despesas com educação de pessoa com deficiência está limitada ao teto anual de R$ R$ 3.561,50 no caso de matrícula em instituição regular de ensino como aluno includente, ou seja, em entidade não destinada especificamente a pessoas com deficiência.
Autistas
Para justificar a alteração na Lei 9.250, de 1995 (Lei do Imposto de Renda), Veneziano, em sua proposta original, enfatizou que crianças com autismo geralmente têm excelente resposta clínica quando submetidas a programas educacionais que estimulam o desenvolvimento de habilidades sociais, de capacidades de comunicação e de melhoria do comportamento.
Ele ressaltou as fortes evidências de que gastos com educação representam o maior custo das famílias de pessoas autistas. No Plenário, Veneziano já havia pedido mais atenção aos autistas, lembrando que precisam de um tratamento adequado, individualizado, em ambiente estruturado e que atenda suas necessidades específicas.
— É preciso garantir o desenvolvimento cognitivo, social e profissional, através de múltiplas atividades, bem como de todas as terapias sugeridas pelos estudos científicos acerca do tratamento — disse o senador em 2 de abril, Dia Mundial de Conscientização sobre o Autismo.
A matéria segue para votação definitiva da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). Se aprovada sem recurso para análise em Plenário, deverá seguir diretamente para a Câmara dos Deputados.

Cotidiano

DE SEIS A 11 MESES

Regional de Saúde alerta sobre importância da dose zero da vacina contra sarampo

ECONOMIA

Auditor fiscal José Barroso Tostes Neto é novo secretário da Receita

EDUCAÇÃO

Cerca de 1 milhão de alunos farão a Prova Paraná

SEGURANÇA

Paraná está entre os estados com menores taxas de furtos e roubos de veículos

PREVENÇÃO

Ipem-PR apreende carregadores de celular por risco à segurança

PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS

Presidente da Câmara dos Deputados estará na Assembleia Legislativa do Paraná segunda-feira

UNIVERSIDADE

UEL abre chamamento público para prestação de serviços tecnológicos e inovação

AMUNPAR

Superintendente do ParanaCidade expõe linhas de trabalho a gestores municipais

EDUCAÇÃO

Oferta de vagas em ensino superior a distância é maior que presencial

LEVANTAMENTO

Temporais danificam 3.222 casas e afetam 12.227 pessoas

PARANÁ

Novos servidores reforçarão ações anticorrupção no Governo

PARANÁ

Estado inicia programa de incentivo à arborização

PR-218

Começam as obras de melhorias em novo trecho

PARANÁ

Livro sobre ciclomobilidade será repassado às 399 prefeituras

SAÚDE

Noroeste do Paraná totaliza 52 casos de dengue ao longo de sete semanas

PREVENÇÃO

Paraná discute estratégia para diminuir acidentes de trabalho

CÂMARA

Rubens Bueno ajuda a aprovar PEC que garante poder investigatório de CPIs

GOVERNO

Confirmadas 3.000 novas vagas no sistema prisional do Estado

SAÚDE

Paraná registra o primeiro caso de chikungunya no período epidemiológico

PARANÁ

Governador e Moro discutem reforço da segurança na fronteira

agência dream