Paranavaí
Min. 21°C Max. 37°C
PREVENÇÃO

Ipem-PR apreende carregadores de celular por risco à segurança

21/09/19 00:00:00 - Cotidiano > Estadual
Ipem-PR apreende carregadores de celular por risco à segurança O Instituto de Pesos e Medidas do Paraná vem intensificando a fiscalização de produtos que têm plugue incorporado, como os carregadores de celular Foto: Divulgação/IPEM

O Instituto de Pesos e Medidas do Paraná (Ipem-Pr vem intensificando a fiscalização de produtos que têm plugue incorporado, como os carregadores de celular. Em 2018 foram fiscalizados 49.354 itens em 860 estabelecimentos visitados, sendo que 4.393 apresentaram irregularidades. Em 2019, até o mês de setembro, foram fiscalizados 27.565 itens, com a apreensão de 3.128 conectores.
Os carregadores de celular comercializados no país devem seguir algumas regras que, uma vez observadas, podem colaborar com a segurança do cidadão e do seu patrimônio, evitando riscos de sobreaquecimento do aparelho celular, lentidão no carregamento e até possibilidade de incêndios ou queimaduras.
Um teste muito simples pode evitar riscos como os citados acima é testar a qualidade do produto. Utilizando um ímã, o consumidor pode observar se o plugue contém material ferroso em excesso, que é o responsável por esses problemas, colocando em perigo a segurança e o patrimônio do cidadão. O ímã não pode aderir aos pinos do carregador de celular, sendo o indicativo de irregularidade.
Os plugues apreendidos pelos agentes do Ipem-Pr, segundo relatou o gerente de Fiscalização do órgão, Roberto Tamari, em geral seguem o padrão de formato sextavado determinado pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia – Inmetro.
“No entanto, o material foi apreendido porque trazia material ferroso nas partes e peças destinadas à condução de energia elétrica, o que é proibido segundo norma do Inmetro, porque esse material não conduz a energia de forma eficiente, o que provoca o superaquecimento, com risco de incêndio”, explica o gerente.
Segundo o presidente do Ipem-Pr, Rubico Camargo, apesar de esse produto estar isento da certificação do Inmetro, a fiscalização ocorre porque a ausência de material ferroso é um dos requisitos essenciais de segurança para produtos elétricos de baixa tensão.
“E isso consta em norma do Inmetro, e como o Ipem-PR realiza todos os serviços de competência do Instituto Nacional no Estado, fazemos esse trabalho em todo o território estadual, com a colaboração das nossas Regionais em Londrina, Maringá, Cascavel e Guarapuava, além da sede em Curitiba”, garante o presidente Rubico.
DICAS PARA O TESTE - Para identificar se o carregador do celular segue padrões de segurança, o cidadão deve seguir algumas dicas:
1 – procurar o Selo da ANATEL – Agência Nacional de Telecomunicações, que identifica que aquele produto foi homologado por essa Agência;
2 – a embalagem do produto deve trazer informações em português, uma obrigatoriedade para todos os produtos importados também;
3 – faça o teste com um ímã (pode ser aquele usado na geladeira!), coloque nas pontas do carregador, se o ímã grudar significa que contém muito material ferroso. No país é proibido comercializar produtos elétricos que tenham material ferroso nas partes onde existe corrente elétrica. Se o imã não grudar é porque o material utilizado está correto;
4 – as fontes sem marca aparente e vendidos de forma ilegal devem ser sempre evitados;
5 – adquira em estabelecimentos comerciais e exija a nota fiscal do produto;
6 – ao comprar um carregador certifique-se de que é compatível com o modelo e marca do aparelho utilizado;
7 – evite o mau uso do carregador, o que pode reduzir as chances de acidentes. Na prática, proteja o cabo e troque se estiver quebrado; evite quedas acidentais e contato com líquidos, não deixar o carregador conectado à tomada quando não estiver sendo utilizado (crianças de até 2 anos podem colocar o conector na boca); e não manter o celular conectado ao carregador e à rede elétrica com a bateria carregada, porque em casos de falha no sistema que controla a carga da bateria, pode haver um sobreaquecimento do carregador e da bateria, aumentando o risco de acidente.
OUVIDORIA - O consumidor que desconfiar ou encontrar irregularidades pode recorrer ao serviço da Ouvidoria do IPEM-PR pelo telefone 0800 645 0102, de segunda a sexta, das 8 h às 12 h e 13 h às 17 h, ou enviar e-mail para: ouvidoria@ipem.pr.gov.br, ou acessar o site www.ipem.pr.gov.br, no link “Ouvidoria”, e relatar o seu caso.

Cotidiano

BOCA LIMPA

Saúde bucal é tema de evento internacional em Curitiba

PEDÁGIO

Governo instaura novos processos contra concessionárias

SEGURANÇA

Depen forma quase mil agentes brigadistas em todo o Estado

IREGULARIDADE

Prefeito e pregoeiro de Fazenda Rio Grande são multados por falha em licitação

IMPROBIDADE

Prefeito e escritório de advocacia devem restituir R$ 426,7 mil a Jacarezinho

TRABALHO

Atestado médico digital obrigatório no Paraná é aprovado na Assembleia Legislativa

DESENVOLVIMENTO

Paraná ganha centro de desenvolvimento de produtos de panificação e cervejaria

DESENVOLVIMENTO/CAMPO

Agricultura firmará parceiras para desenvolvimento territorial

ANÁLISE

Oficina de prioridades em pesquisas busca melhorar SUS no Paraná

PARANÁ

O que um projeto inovador precisa para receber recursos e apoio

AGRICULTURA

Produtor deve olhar além da porteira da propriedade, diz técnico da FAEP

REGIMES PRÓPRIOS

TCE-PR monitora ações de municípios para melhorar gestão de previdência

TCE-PR

Notificadas, câmaras aceleram julgamento de contas de prefeitos

PARANÁ

Ação do Gaeco culmina em prisão do prefeito de São Jerônimo da Serra

EDUCAÇÃO

Inep divulga hoje os locais de prova do Enem 2019

BOVINOS E BUBALINOS

Paraná suspende vacinação contra a febre aftosa

SEGURANÇA/PARANÁ

PRF apreende quase três toneladas de maconha

PARANÁ

Fiscalização apreende 795 brinquedos irregulares

PARANÁ

Universidades estaduais têm destaque em Guia da Faculdade

TRÁFICO

PF apreende 2 quilos de haxixe durante operação em Foz do Iguaçu

agência dream