Paranavaí
Min. 25°C Max. 37°C
INTERVENÇÕES DESNECESSÁRIAS

OMS divulga recomendações de boas práticas para o parto normal

20/02/18 00:00:00 - Cotidiano > Internacional
OMS divulga recomendações de boas práticas para o parto normal A OMS recomenda o contato pele a pele do recém-nascido com a mãe na primeira hora após o nascimento, para prevenir hipotermia e para estimular o aleitamento - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil/Arquivo

BRASÍLIA (ABR) - A Organização Mundial da Saúde (OMS), divulgou na quinta-feira novas recomendações para garantir que grávidas saudáveis tenham uma experiência positiva na hora do parto natural. O principal objetivo é “reduzir intervenções médicas desnecessárias”. 
A agência pede que nem a ocitocina nem fluídos intravenosos sejam aplicados para estimular contrações. A informação é da ONU News.
Segundo a OMS, a checagem da dilatação deve acontecer a cada quatro horas na primeira fase do parto, isso para mulheres com gravidez de baixo risco. Em relação ao controle da dor, a OMS pede que a anestesia peridural ou o uso de opioides sejam aplicados quando mulheres saudáveis pedirem esse tipo de intervenção.
A agência recomenda ainda várias técnicas para o alívio da dor durante o trabalho de parto, como relaxamento muscular, música ambiente, técnicas de respiração, massagem e aplicação de bolsas de água quente. 
Mas isso tudo deve ser feito apenas a pedido da grávida. Além disso, se o trabalho de parto estiver ocorrendo sem problemas, a mulher deve ser estimulada a caminhar e até a receber líquidos e alimentos.
MENOS INTERVENÇÕES - Segundo a OMS, cerca de 140 milhões de nascimentos ocorrem por ano, a maioria sem complicações para mulheres e bebês. Mas nos últimos 20 anos, os profissionais de saúde “aumentaram o uso de intervenções que antes eram utilizadas apenas para reduzir riscos ou tratar complicações”.
Com as novas orientações, a OMS busca reverter essa situação, visando inclusive reduzir o número de cesarianas quando o procedimento pode ser evitado. 
A Dra. Princess Nothemba Simelela, representante da aagência da ONU, explica que “o aumento da medicação durante o parto natural está minando a capacidade da mulher de dar à luz, tendo um impacto negativo na experiência do parto”.
Segundo a médica, “se o parto está progredindo normalmente, com mãe e bebê em boas condições, não é necessária nenhuma intervenção para acelerar o processo”.
CONTATO PELE A PELE - Após o nascimento, a OMS pede que os recém-nascidos sem complicações façam o contato pele a pele com a mãe na primeira hora após o nascimento, para prevenir hipotermia e para estimular o aleitamento. 
O banho deve dado apenas 24 horas após o nascimento e, se isso não for possível por razões culturais, a OMS pede que sejam esperadas no mínimo seis horas.
Os bebês também precisam utilizar apenas uma ou duas camadas de roupa a mais que os adultos, além de um gorro. Mãe e bebê não devem ser separados no hospital e ficar juntos 24 horas por dia.

Cotidiano

DIREITOS HUMANOS

Papa pede respeito a indígenas em abertura de Sínodo da Amazônia

INTERNACIONAL

América Latina e Caribe exportarão 25% dos itens agrícolas em 10 anos

INTERNACIONAL

Canonização de Irmã Dulce será em 13 de outubro

INTERNACIONAL

Mercosul e União Europeia fecham acordo de livre comércio

INTERNACIONAL

OMS alerta para epidemia de DSTs na era dos aplicativos de encontros

VIAGEM/PRESIDENTE

“Todas as opções estão na mesa”, diz Trump sobre Venezuela

TRÊS ESTATUETAS

Green Book é eleito o melhor filme e vence o Oscar

INTERNACIONAL

Battisti ficará sozinho em cela de alta segurança por seis meses

SONDA INSIGHT

Marte acaba de receber seu mais novo "morador robótico", comemora Nasa

ENCONTRADO UM ANO DEPOIS

Marinha argentina diz que submarino sofreu implosão

SOCIEDADE INDIANA

Adultério deixa de ser crime na Índia

ACIDENTE

Busca por submarino argentino detecta sinal importante no fundo do mar

CRATERAS LUNARES

Nasa informa que a Lua tem dois depósitos de gelo

ECONOMIA

Disputa comercial entre China e EUA pode beneficiar soja brasileira

NÚMEROS

Economia mundial dá sinais favoráveis de crescimento, diz FMI

ATAQUE

Ofensiva foi uma reação aos ataques a civis, diz Pentágono

FRANCISCO

Papa pede ajuda para pobres e critica os que “gastam alegremente”

CRISE

Primeira-ministra diz que Reino Unido não tolerará ameaças russas a cidadãos britânicos

STEPHEN HAWKING

Morre o cientista mais popular do mundo

RELIGIÃO

Santo Sepulcro é reaberto aos peregrinos após três dias de fechamento

agência dream