Paranavaí
Min. 18°C Max. 31°C
CRISE

Donald Trump: “Se sanções não funcionarem, iremos para a fase 2”

24/02/18 00:00:00 - Cotidiano > Internacional

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, declarou nesta sexta-feira (23) que se a última rodada de sanções impostas a Pyongyang não produzir os efeitos desejados de Washington, os EUA irão partir para a "segunda fase". 
"Se as sanções não funcionarem, teremos que ir para a segunda fase, e a segunda fase pode ser muito difícil, pode ser muito, muito infeliz para o mundo", disse o presidente nesta sexta-feira à tarde. 
"Eu não acho que vou jogar esta carta. Mas teremos que ver", acrescentou.
Anteriormente, Trump havia anunciado nesta sexta-feira a adoção do maior pacote de sanções já elaborado contra a Coreia do Norte, contemplando 56 navios, empresas de transporte marítimo e importadoras que, segundo Washington, estão ajudando a Coreia do Norte a driblar as sanções já existentes.
Foi informado também por um alto funcionário que a campanha de isolamento diplomático da Coreia do Norte promovida pelos Estados Unidos foi apoiada por mais 26 países. 
MAIOR PACOTE - Os Estados Unidos estão adotando o maior pacote de sanções já elaborado contra a Coreia do Norte, disse Donald Trump, segundo a Casa Branca.
"Hoje eu anuncio o lançamento do maior pacote de sanções já elaborado contra o regime norte-coreano. O Departamento do Tesouro adotará em breve novas medidas para continuar cortando as fontes de recursos e de combustível, que o regime usa para financiar o seu programa nuclear e para a manutenção das suas Forças Armadas", declarou Trump. 
A situação na península da Coreia escalou em 2017, depois da Coreia do Norte ter realizado uma série de lançamentos de mísseis, bem como um teste nuclear. O Conselho de Segurança da ONU adotou diversas resoluções condenando Pyongyang e instalou o regime de sanções mais rígido já adotado no século 21.
Entre outras medidas, as Nações Unidas embargaram as exportações de petróleo e derivados para a Coreia do Norte, e todos os países da ONU devem deportar os trabalhadores norte-coreanos até o fim de 2019.
No entanto, muitas empresas driblam o embargo ao bombear petróleo para navios coreanos em alto mar. Com informações da Sputnik News Brasil.          

Cotidiano

DIREITOS HUMANOS

Papa pede respeito a indígenas em abertura de Sínodo da Amazônia

INTERNACIONAL

América Latina e Caribe exportarão 25% dos itens agrícolas em 10 anos

INTERNACIONAL

Canonização de Irmã Dulce será em 13 de outubro

INTERNACIONAL

Mercosul e União Europeia fecham acordo de livre comércio

INTERNACIONAL

OMS alerta para epidemia de DSTs na era dos aplicativos de encontros

VIAGEM/PRESIDENTE

“Todas as opções estão na mesa”, diz Trump sobre Venezuela

TRÊS ESTATUETAS

Green Book é eleito o melhor filme e vence o Oscar

INTERNACIONAL

Battisti ficará sozinho em cela de alta segurança por seis meses

SONDA INSIGHT

Marte acaba de receber seu mais novo "morador robótico", comemora Nasa

ENCONTRADO UM ANO DEPOIS

Marinha argentina diz que submarino sofreu implosão

SOCIEDADE INDIANA

Adultério deixa de ser crime na Índia

ACIDENTE

Busca por submarino argentino detecta sinal importante no fundo do mar

CRATERAS LUNARES

Nasa informa que a Lua tem dois depósitos de gelo

ECONOMIA

Disputa comercial entre China e EUA pode beneficiar soja brasileira

NÚMEROS

Economia mundial dá sinais favoráveis de crescimento, diz FMI

ATAQUE

Ofensiva foi uma reação aos ataques a civis, diz Pentágono

FRANCISCO

Papa pede ajuda para pobres e critica os que “gastam alegremente”

CRISE

Primeira-ministra diz que Reino Unido não tolerará ameaças russas a cidadãos britânicos

STEPHEN HAWKING

Morre o cientista mais popular do mundo

RELIGIÃO

Santo Sepulcro é reaberto aos peregrinos após três dias de fechamento

agência dream