Paranavaí
Min. 21°C Max. 28°C
MEDIDA PROVISÓRIA

MP extingue contribuição sindical na folha de pagamento; quitação só por boleto

07/03/19 00:00:00 - Cotidiano > Nacional
MP extingue contribuição sindical na folha de pagamento; quitação só por boleto A contribuição sindical é o principal mecanismo de financiamento dos sindicatos brasileiros

BRASÍLIA - O Congresso Nacional vai criar uma comissão mista para analisar a Medida Provisória que determina que a contribuição sindical será paga por meio de boleto bancário, após autorização expressa, individual e por escrito do trabalhador. Antes da MP, a contribuição era descontada diretamente da folha salarial, no mês de março de cada ano.
A medida provisória foi publicada no Diário Oficial da União na última sexta-feira (1°), e leva a assinatura do presidente Jair Bolsonaro e do ministro da Economia, Paulo Guedes.
A MP altera a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). A mudança na forma de cobrança da contribuição sindical também afeta os servidores públicos federais, já que a MP revoga dispositivo do Estatuto do Servidor Público que autoriza o desconto em folha para o sindicato.
ENVIO DO BOLETO - Pelo texto da MP, o boleto bancário, ou o equivalente eletrônico, será enviado obrigatoriamente à residência do empregado ou, na impossibilidade de recebimento, para a sede da empresa. Caso o trabalhador não tenha autorizado o desconto, o envio do boleto fica proibido.
A MP torna nula regra ou cláusula sindical que fixe a obrigação de recolhimento da contribuição sem a autorização do trabalhador, mesmo que referendada por negociação coletiva ou assembleia geral. O texto do governo destaca também que qualquer outra taxa instituída pelo sindicato, ainda que prevista no estatuto da entidade ou em negociação coletiva, somente poderá ser exigida de quem seja efetivamente filiado.
Em nota publicada em sua conta no Twitter, no último dia 2, o secretário Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, disse que o objetivo da medida provisória é deixar “ainda mais claro que contribuição sindical é fruto de prévia, expressa e ‘individual’ autorização do trabalhador”. Ele disse ainda que a MP visa combater o “ativismo judiciário que tem contraditado o Legislativo”.
Em dezembro de 2017, o TST homologou uma convenção coletiva de trabalho contendo uma cláusula prevendo o desconto da contribuição sindical, desde que houvesse autorização em assembleia.
DE COMPULSÓRIA A FACULTATIVA - Também chamada de imposto sindical, a contribuição foi criada em 1940 por um decreto-lei e incorporada em 1943 à CLT, que manteve a cobrança obrigatória. A compulsoriedade fez do imposto sindical o principal mecanismo de financiamento dos sindicatos brasileiros.
Em 2017, a reforma trabalhista (Lei 13.467/17) transformou a cobrança em facultativa. O trabalhador precisou manifestar a vontade em contribuir para o seu sindicato, mas a cobrança continuou a ser na folha salarial.
Tramitação: A MP 873/19 será analisada inicialmente na comissão mista. É nesta fase que são apresentadas as emendas e realizadas as audiências públicas. A relatoria caberá a um deputado e a presidência da comissão, a um senador. Ambos ainda serão indicados.
O texto aprovado na comissão será votado posteriormente nos plenários da Câmara dos Deputados e do Senado. (Reportagem: Janary Júnior)

Cotidiano

PREVIDÊNCIA

Economia com mudanças para militares será de R$ 10,45 bilhões

ENERGIA

Aneel diz que pagamento de empréstimos reduzirá tarifa

POLÍTICA

Moro pede ao Congresso que se debruce em pacote anticrime

CARNE

EUA vão informar em três dias quando virão inspecionar frigoríficos para liberar importação

CEPEA

PIB do agronegócio fecha 2018 com estabilidade

NO SENADO

Reforma da Previdência é o fim da seguridade, dizem debatedores na CDH

MINISTRO DO SUPREMO

"Pode espernear à vontade", diz Moraes sobre críticas a inquérito

TRAGÉDIA

Treze de 16 docentes relataram casos de agressão na escola de Suzano

REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Debate: Proposta da reforma é injusta com os trabalhadores e cobrará um "alto preço"

APONTA INDICADOR

Número de dívidas cai, mas avança nos setores bancário e de água e luz

CÂMARA/DEPUTADOS

Sancionada lei que proíbe casamento antes dos 16 anos de idade

“DIA MUNDIAL DO SONO”

Consequências negativas de noites mal dormidas

TCE-PR

Licitações não podem ter datas distintas para entrega de propostas, habilitação e disputa

DERROTA DA LAVA JATO

STF decide que Justiça Eleitoral pode julgar corrupção da Lava Jato

TRAGÉDIA

Polícia apura participação de terceira pessoa no atentado em Suzano

STF

Toffoli abre inquérito para investigar fake news e ameaças à Corte

AGRICULTURA

Fiscalização apreende sementes de milho híbrido no Oeste do Paraná

PIS/PASEP

Nascidos em maio e junho recebem Abono Salarial 2017 a partir desta quinta

MORTES

Senadores lamentam tragédia em Suzano

TRAGÉDIA

Atirador não tinha histórico de problema na escola, diz secretário

agência dream