Paranavaí
Min. 14°C Max. 28°C
MUDANÇAS

Caixa Econômica aumenta valor de imóveis financiados pelo Minha Casa Minha Vida

10/03/19 00:00:00 - Cotidiano > Nacional

BRASÍLIA (ABr) - As famílias de baixa renda de cidades de até 50 mil habitantes terão acesso a mais financiamentos do Minha Casa Minha Vida (MCMV). O banco aumentou o valor de imóveis financiados para as faixas 2 e 3 do programa habitacional. Paralelamente, a instituição elevou o valor do subsídio para a faixa 2 em cidades de até 20 mil habitantes.
O teto de imóveis para as faixas 2 e 3 do MCMV foi ampliado. Para as cidades de 20 mil a 50 mil habitantes, o valor máximo do imóvel a ser financiado passou de R$ 110 mil para R$ 145 mil no Distrito Federal, no Rio de Janeiro e em São Paulo; de R$ 105 mil para R$ 140 mil no Sul, no Espírito Santo e em Minas Gerais; de R$ 105 mil para R$ 135 mil em Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul; e de R$ 100 mil para R$ 130 mil no Norte e no Nordeste.
Nas cidades com menos de 20 mil habitantes, o teto do financiamento passou de R$ 95 mil em todas as regiões para os mesmos valores (escalonados por regiões) dos municípios com até 50 mil moradores.
O banco também aumentou o valor do subsídio para financiamentos da faixa 2 em cidades de até 20 mil habitantes. O subsídio passou de R$ 10.545 para R$ 11,6 mil para os mutuários com renda familiar bruta de até R$ 1,8 mil.
Para as cidades de 20 mil a 50 mil habitantes, o valor do subsídio na faixa 2 não mudou, podendo chegar a R$ 29 mil, dependendo da região do imóvel. Os subsídios para a faixa 1,5 do Minha Casa Minha Vida também não sofreram alteração, com valor máximo de R$ 47,5 mil para famílias que ganhem até R$ 1,2 mil.
As novas regras foram publicadas sexta em instrução normativa do Ministério do Desenvolvimento Regional. Em nota, a Caixa Econômica Federal informou que as novas condições permitirão ao banco consumir todo o orçamento disponível para este ano no financiamento de moradias para a população de baixa renda.
“Com essas novas condições, a Caixa está com capacidade plena para atender a demanda por moradia no mercado imobiliário e aplicar todo o orçamento disponível para 2019, promovendo o aquecimento da economia, gerando empregos e rendas, além de contribuir para a redução do déficit habitacional do país”, destacou o banco no comunicado.  

Cotidiano

IAPAR/CURSO

Cadeia da sericicultura precisa de inovação para crescer

SENADO

Audiências vai avaliar políticas de comércio exterior agropecuário

TEMPO

Efeitos das queimadas na região amazônica foram de baixa intensidade no céu do Paraná

SENADO

Proposta permite baixa gratuita de pequenas empresas inativas

JUSTIÇA

Sequestrador de Washington Olivetto é extraditado para o Chile

GERAL

Sequestrador estava em surto psicótico e ameaçou incendiar o ônibus

CALENDÁRIO

Saúde abre consulta pública para padronizar serviços da Atenção Primária

RESULTADO

Brasil atinge segunda melhor marca de impacto científico em 30 anos

COMPORTAMENTO

Pesquisa revela como jovens reagem ao serem reprovados em entrevistas

PESQUISA

Problemas financeiros dos funcionários impactam na produtividade para 96% das empresas

SAÚDE DO HOMEM

Pesquisa revela que mais de um terço dos homens brasileiros não vão ao médico anualmente

SENADO

CDH inclui fibromialgia no rol de doenças com dispensa de carência para auxílio-doença

SAÚDE

Medicamento para Insuficiência Cardíaca chega aos pacientes do SUS

SENADO

CCJ inicia debate sobre reforma tributária nesta segunda

POLÍTICA

Governo lança projeto para estimular empreendedorismo nos jovens

POLÍTICA

Governo diz que falta de recursos diminuirá expediente de militares

POLÍTICA

Maia acredita que reforma tributária será aprovada até o final do ano

GERAL

PRF determina suspensão e recolhimento de radares móveis

INVESTIMENTO

Governo realiza mudanças em resoluções de licenciamento ambiental

SELO COMEMORATIVO

Rainha do basquete Hortência é homenageada com emissão especial

agência dream