Paranavaí
Min. 14°C Max. 28°C
TRAGÉDIA

Atirador não tinha histórico de problema na escola, diz secretário

14/03/19 00:00:00 - Cotidiano > Nacional

SÃO PAULO (ABR) - O secretário estadual da Educação de São Paulo, Rossieli Soares, disse ontem que um dos atiradores, Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, não tinha histórico de problemas na escola estadual Raul Brasil, em Suzano (SP), onde ontem ocorreu um massacre, com dez mortos contabilizados até ontem no início da noite. Os dois atiradores eram ex-alunos da escola.
“A informação que temos sobre o Guilherme é que ele foi aluno por dois anos no primeiro e no segundo ano do ensino médio, e ele nunca trouxe problemas. Não há registros de problemas desse aluno. Era um aluno muito quieto, calmo e não teria mais problemas. Mas vamos levantar mais informações”, disse o secretário.
Segundo Soares, Guilherme chegou ontem à escola dizendo que iria procurar a secretaria. Os funcionários imaginaram que o aluno iria tentar voltar a estudar, já que ele não havia comparecido aos estudos no ano passado. 
“Trata-se de um ex-aluno que estava sendo inclusive monitorado por um processo da secretaria para que retornasse à escola. O aluno é conhecido. Era para ele ter estudado no ano de 2018 e [hoje] voltou à escola, alegando que iria para a secretaria para retomar os estudos. A informação que a gente tem é que a escola estava aberta para receber um ex-aluno que queria voltar a estudar. E aí, do nada, começou o ataque”, disse o secretário.
Quanto ao segundo atirador, identificado como Luiz Henrique de Castro, de 25 anos, Soares disse que ainda não foi possível levantar o histórico escolar dele.
REUNIÃO COM FAMILIARES - O secretário informou que, junto com a Polícia Militar e a prefeitura, reuniu-se ontem com familiares das vítimas para dar suporte e informações, e que a conversa com eles “foi absolutamente triste”. “É muito difícil falar sobre isso, falar com as famílias, olhar para uma mãe que perdeu o seu filho. Não existe dor maior.”
“Primeiro, é uma das tragédias mais marcantes que esse país já teve. Não há como descrever a tristeza, o sofrimento das pessoas. Estávamos conversando com as famílias, dando o suporte, informando caso a caso, entendendo ainda a forma como podemos ajudar. Essa é a nossa prioridade neste momento”, disse o secretário. “É um momento muito difícil. Não há coisa mais difícil do que perder um filho.”
O secretário afirmou que a questão da segurança é um dos grandes problemas da educação atualmente. Ele destacou que é um problema que vem sendo bastante discutido pela pasta. 
“A segurança nas escolas é uma preocupação do governo do estado. Temos câmeras de segurança. Estamos com mais de 41 mil câmeras de segurança no estado. Nessa escola, havia mais de 16 câmeras que estavam funcionando no momento. Mas isso, por si só, não resolve. Podemos discutir o uso de uniforme. Mas nada sozinho impediria uma tragédia”, ressaltou.
“Além de tratar da segurança da escola, precisamos de todo cuidado com esses jovens que podem estar sofrendo bullying.”. De acordo com Soares, esse é um problema que tem afetado as escolas em todo o mundo. “Precisamos aprender cada vez mais com tudo isso que está acontecendo.”

Cotidiano

IAPAR/CURSO

Cadeia da sericicultura precisa de inovação para crescer

SENADO

Audiências vai avaliar políticas de comércio exterior agropecuário

TEMPO

Efeitos das queimadas na região amazônica foram de baixa intensidade no céu do Paraná

SENADO

Proposta permite baixa gratuita de pequenas empresas inativas

JUSTIÇA

Sequestrador de Washington Olivetto é extraditado para o Chile

GERAL

Sequestrador estava em surto psicótico e ameaçou incendiar o ônibus

CALENDÁRIO

Saúde abre consulta pública para padronizar serviços da Atenção Primária

RESULTADO

Brasil atinge segunda melhor marca de impacto científico em 30 anos

COMPORTAMENTO

Pesquisa revela como jovens reagem ao serem reprovados em entrevistas

PESQUISA

Problemas financeiros dos funcionários impactam na produtividade para 96% das empresas

SAÚDE DO HOMEM

Pesquisa revela que mais de um terço dos homens brasileiros não vão ao médico anualmente

SENADO

CDH inclui fibromialgia no rol de doenças com dispensa de carência para auxílio-doença

SAÚDE

Medicamento para Insuficiência Cardíaca chega aos pacientes do SUS

SENADO

CCJ inicia debate sobre reforma tributária nesta segunda

POLÍTICA

Governo lança projeto para estimular empreendedorismo nos jovens

POLÍTICA

Governo diz que falta de recursos diminuirá expediente de militares

POLÍTICA

Maia acredita que reforma tributária será aprovada até o final do ano

GERAL

PRF determina suspensão e recolhimento de radares móveis

INVESTIMENTO

Governo realiza mudanças em resoluções de licenciamento ambiental

SELO COMEMORATIVO

Rainha do basquete Hortência é homenageada com emissão especial

agência dream