Paranavaí
Min. 17°C Max. 33°C
GOVERNO

Para presidente, mudanças no Brasil passam por fé, exemplos e trabalho

12/04/19 00:00:00 - Cotidiano > Nacional

Por Vinícius Lisboa 

RIO DE JANEIRO - O presidente da República, Jair Bolsonaro, disse ontem que o seu compromisso é buscar maneiras de "transformar nosso país no que é Israel hoje em dia", durante almoço com lideranças evangélicas, no Rio de Janeiro. 
Também estavam presentes o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, e o governador do Rio, Wilson Witzel.
"Meu compromisso, do Witzel, o nosso compromisso, dos meus ministros, das pessoas de bem, dos evangélicos, é buscar maneiras de transformar nosso país no que é Israel hoje em dia", disse Bolsonaro, que lembrou que o país se desenvolveu mesmo com carência de riquezas minerais, de água, de biodiversidade e de terras férteis.
Em seguida, o presidente da República acrescentou que: "Olha o que nós temos. Temos tudo. E olha o que não somos. E o que nos falta? Falta fé. Nos falta gente que sirva de exemplo para os demais, que não meçam sacrifício na sua área de trabalho para demostrar que conselho é bem-vindo, mas o exemplo arrasta".
PAZ E HARMONIA - Bolsonaro mencionou o jantar de anteontem, em Brasília, com 37 embaixadores de países árabes, no qual defendeu o fortalecimento das relações comerciais, da paz e harmonia. "Senti que existe, sim, um carinho muito grande de todos no mundo pelo Brasil. O Brasil tem gente de todo o mundo."
O presidente também se solidarizou com os moradores do Rio pelos temporais que atingiram a cidade nesta semana, causando mortes e danos bens públicos e privados.
"Quero me solidarizar com o povo do Rio de Janeiro na pessoa do governador Witzel e o prefeito Crivella por essa tragédia que se abateu sobre todos nós e que Deus conforte os familiares das vítimas", disse o presidente.
INTERNACIONAL - Bolsonaro lembrou sua viagem por Israel antes da eleição presidencial, lembrando que estava nos Estados Unidos, quando o presidente norte-americano, Donald Trump, transferiu a embaixada de Tel Aviv para Jerusalém e reconheceu-a como a capital de Israel. O presidente disse que esse também passou a ser um de seus compromissos.
"Quem decide onde é a capital ou não de Israel é o seu povo, seu governo e seus parlamentares. Assumimos aquele compromisso e obviamente queremos cumprir esse compromisso. Como um bom casamento, temos que namorar, ficar noivo", ressaltou.

Cotidiano

TRABALHADORAS DO CAMPO

Mulheres rurais se destacam em diferentes atividades e buscam acesso a direitos

CENSURA

Senadores criticam decisão do STF de retirar reportagem do ar

STF

Moraes nega pedido de PGR e mantém inquérito para apurar fake news

PESQUISA IPSOS

Três em cada dez brasileiros acreditam que não vale a pena conversar com quem tem visão política diferente

ECONOMIA

Governo propõe salário mínimo de R$ 1.040 para o próximo ano

GOVERNO

LDO de 2020 não prevê concursos nem reajuste para servidores

PESQUISA

44,7% das rodovias brasileiras apresentam problemas de sinalização

EM ATO NA CÂMARA

Mulheres protestam contra reforma da Previdência

REGRAS DO ENSINO DOMICILIAR

Ensino domiciliar terá prova e vai cobrar plano pedagógico

OPERAÇÃO LÁBARO

PRF: Destino de 468,5kg de cloridrato de cocaína era Maringá

ESTIMA GOVERNO

Cadastro Positivo pode beneficiar até 130 milhões de consumidores

MINISTÉRIO

Tabela do frete deveria cair porque prejudica caminhoneiros, defende Tereza Cristina

PESQUISA

Progresso depende de menos desigualdade, diz maioria dos brasileiros

INFRAESTRUTURA

“Margem de lucro do produtor está cada vez mais espremida”, diz Tereza Cristina

DEBATE/CÂMARA

Professores podem fazer greve nacional se reforma da Previdência passar na CCJ

MINISTRO/JUTIÇA

Moro critica omissão de governos anteriores no combate à corrupção

CASA CAIU

Quadrilha operava no Porto São José e na cidade de Rosana

STF

É preciso ser firme na defesa do Supremo, diz Toffoli em ato solene

INFRAESTRUTURA

Decisão sobre radares será debatida com critério técnico, diz ministro

PRESIDENTE

“Vamos jogar pesado na [reforma da] Previdência”, diz Bolsonaro

agência dream