Paranavaí
Min. 14°C Max. 26°C
SENADO

Plenário pode aprovar PEC que restringe mudanças na alíquota do IPI

19/05/19 00:00:00 - Cotidiano > Nacional

Da Agência Senado

O Plenário do Senado poderá votar nesta semana a proposta de emenda à Constituição (PEC) que impede a União de aumentar ou reduzir, livremente, as alíquotas do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). A PEC 55/2015 passará pela última sessão de discussão na terça-feira (21) e, então, já poderá ser votada em primeiro turno.
A proposta é do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), e estabelece que qualquer alteração do Executivo federal na alíquota do tributo deve ser submetida antes ao Senado. Assim, a mudança só passaria a valer se aprovada pela maioria absoluta dos senadores. Além disso, a PEC exige que os estados, o Distrito Federal e os municípios sejam compensados financeiramente pela União caso haja redução na arrecadação do IPI.
Para Tasso, é necessário limitar o grau de discricionariedade do Executivo quanto à alteração de alíquotas do IPI por decreto. Segundo estimativa da Consultoria Legislativa do Senado, a perda de arrecadação do tributo incidente sobre material de construção, móveis, linha branca e veículos — setores beneficiados com redução de alíquota — chegou a R$ 32,5 bilhões entre 2010 e 2014. Desse montante, R$ 15,9 bilhões caberiam aos Fundos de Participação dos Estados e do Distrito Federal (FPE) e dos Municípios (FPM).
A PEC precisa do voto favorável de pelo menos 49 senadores para ser aprovada no primeiro turno. Depois, ela precisa passar por mais três rodadas de discussão antes de ser votada em segundo turno, com o mesmo quórum. Depois disso ela pode seguir para a Câmara dos Deputados.
Arbitragem
Os senadores também podem votar nesta semana o projeto de lei que atribui às três varas de execuções de títulos extrajudiciais do Distrito Federal a competência para fazer arbitragem. O PL 2.097/2019 está na pauta da sessão deliberativa da quarta-feira (22), com urgência.
O projeto, que veio da Câmara dos Deputados, atende a recomendações do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT), autor do texto, considera as varas de execuções mais bem aparelhadas para atender às demandas que envolvessem a aplicação da Lei de Arbitragem — uma forma alternativa de solucionar conflitos sem a necessidade de recorrer à Justiça.
A sua relatora, senadora Leila Barros (PSB-DF), destacou que uma alteração da Câmara exclui das varas da fazenda pública do Distrito Federal a competência para julgar as ações que tenham como uma das partes sociedades de economia mista (com participação do governo). A mudança, segundo a senadora, possibilitará ao cidadão um serviço mais eficiente e célere, melhorando o seu acesso à Justiça.
Como não foi modificado pelo Senado, o texto já poderá ir para sanção presidencial se for aprovado.

Cotidiano

CALENDÁRIO

Saúde abre consulta pública para padronizar serviços da Atenção Primária

RESULTADO

Brasil atinge segunda melhor marca de impacto científico em 30 anos

COMPORTAMENTO

Pesquisa revela como jovens reagem ao serem reprovados em entrevistas

PESQUISA

Problemas financeiros dos funcionários impactam na produtividade para 96% das empresas

SAÚDE DO HOMEM

Pesquisa revela que mais de um terço dos homens brasileiros não vão ao médico anualmente

SENADO

CDH inclui fibromialgia no rol de doenças com dispensa de carência para auxílio-doença

SAÚDE

Medicamento para Insuficiência Cardíaca chega aos pacientes do SUS

SENADO

CCJ inicia debate sobre reforma tributária nesta segunda

POLÍTICA

Governo lança projeto para estimular empreendedorismo nos jovens

POLÍTICA

Governo diz que falta de recursos diminuirá expediente de militares

POLÍTICA

Maia acredita que reforma tributária será aprovada até o final do ano

GERAL

PRF determina suspensão e recolhimento de radares móveis

INVESTIMENTO

Governo realiza mudanças em resoluções de licenciamento ambiental

SELO COMEMORATIVO

Rainha do basquete Hortência é homenageada com emissão especial

ITAIPU

Comissão vai ouvir ministros sobre acordo secreto e suspeita de favorecimento

POLÍTICA

Acordo Mercosul-UE vai beneficiar setor de fruticultura, diz Bolsonaro

POLÍTICA

Senado aprova penas mais duras para perseguição obsessiva

JUSTIÇA

Parcerias vão ampliar educação e atendimento jurídico aos detentos

DIA DO CARDIOLOGISTA

Médico desvenda mitos e verdades das doenças que mais matam no mundo

POLUIÇÃO INDUSTRIAL

Dia de Controle evidencia dificuldades para proteger o meio ambiente

agência dream