Paranavaí
Min. 20°C Max. 31°C
CONTAS

Balanço do quadrimestre mostra estagnação das receitas do Estado

02/10/19 00:00:00 - Cotidiano > Nacional
Balanço do quadrimestre mostra estagnação das receitas do Estado secretária da Fazenda apresentando os balanço de 2º quadrimestres de 2019

O secretário da Fazenda, Renê de Oliveira Garcia, apresentou nesta segunda-feira (30) o balanço do segundo quadrimestre de 2019 das contas do Estado na Assembleia Legislativa. Segundo ele, as receitas ficaram estagnadas.
Até agosto, as receitas correntes foram de R$ 33,3 bilhões, contra R$ 32,2 bilhões no ano passado. Os números revelam que houve 3,5% de crescimento nominal mas, descontada a inflação, significam aumento real de apenas 0,1%. “Paraná vive uma situação financeira difícil, como o restante dos Estados e o próprio país”, explicou secretário.
As despesas correntes nos primeiros oito meses deste ano chegaram a R$ 30,4 bilhões. No mesmo período de 2018 o valor alcançou R$ 30,1 bilhões. Os gastos com pessoal e encargos sociais somaram R$ 16,9 bilhões, frente aos R$ 16,4 bilhões do ano passado.
Entre as despesas que seguem em alta estão os gastos com aposentados e pensionistas, que alcançaram R$ 4,796 bilhões. De acordo com o relatório, a previsão é que o Estado feche o ano com um déficit previdenciário de R$ 5,7 bilhões.
Segundo Renê Garcia, quando se compara a receita total até agosto de 2018 (R$ 32,9 bilhões) com os valores globais arrecadados no mesmo período deste ano (R$ 33,5 bilhões) houve um crescimento nominal de 1,7%. Contudo, o índice fica negativo quando se aplica a correção inflacionária.
AJUSTE – Ao demonstrar o cenário das finanças estaduais, o secretário defendeu a necessidade de manutenção do programa de ajuste fiscal, com cortes de gastos e busca de eficiência no Estado. Apesar das dificuldades, ele salientou que o governo segue cumprindo com as obrigações.
“Aqui se os salários são pagos em dia, também as obrigações com precatórios, que aumentaram quase R$ 800 milhões. Aqui se cumpre o que determina a Constituição com relação aos gastos com saúde e educação, e há um certo nível de investimento”, afirmou Garcia.
PERDAS – O relatório do quadrimestre mostra que nos dois primeiros quadrimestres deste ano a receita tributária subiu. Foram R$ 21,4 bilhões em 2018, contra os R$ 22,8 bilhões de agora. Houve aumento nominal de 6,4% e real de 2,9%. Por outro lado, o Paraná perdeu parte das transferências federais, que ficaram em R$ 6,195 bilhões. No mesmo período do ano passado foram R$ 6,309 bilhões. A redução nominal foi de 5,1%, e real de 1,8%.
Neste ano, também não houve repasses da Lei Kandir, enquanto em 2018 o Estado havia recebido R$ 96 milhões. A Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (CIDE) caiu R$ 34 milhões. Além disso, em 2018 o repasse fundo a fundo do SUS foi o dobro do usual, o que distorceu a série, provocando um resultado menor em R$ 128 milhões em 2019.
PREVIDÊNCIA - A pedra no sapato do Estado, de acordo com o secretário, são as despesas previdenciárias, que tiveram aumento médio de 18% desde 2015.
“A insuficiência financeira e o aumento das despesas com os inativos é a maior dificuldade que o Estado tem para manter seu orçamento equilibrado. É por isso que um projeto de reforma da previdência é importante tanto no governo federal quanto no estadual”, afirma Garcia.

Cotidiano

GERAL

Feriado prolongado movimenta estradas e aeroportos em todo o país

GERAL

Acordo deve acelerar pedidos de patentes no país

POLÍTICA

Bolsonaro assina medida provisória que extingue o Dpvat

JUSTIÇA

STJ permite inclusão de dívidas do produtor rural pessoa física na recuperação judicial

EDUCAÇÃO

Aluno prejudicado por questão logística pode pedir reaplicação do Enem

POLÍTICA

STF mantém decisão que proíbe gestantes em atividade insalubre

EDUCAÇÃO

Enem: o que esperar do segundo dia de provas

BOLSONARO ADMITE CONSULTA PÚBLICA

Da região, 7 municípios poderiam ser incluídos na proposta de fusão

DESASTRE AMBIENTAL

Mais 4 navios gregos estão entre os investigados por vazamento de óleo

GERAL

Programa Proteção de Fronteiras bate recorde de apreensões

POLÍTICA

Pacto federativo pode transferir até R$ 500 bi a estados e municípios

SERVIÇO PÚBLICO

Controladoria lança campanha sobre ética

SAÚDE

Trabalhos da Santa Casa são apresentados em Congresso Brasileiro de Transplantes

NOVEMBRO AZUL

Atividade física na prevenção do câncer de próstata

ECONOMIA

Previsão de crescimento da economia sobe levemente

POLÍTICA

Governo libera R$ 250 milhões para bolsas do CNPq

NO CAMPO

Produção familiar garante liderança da região Sul na avicultura e suinocultura

SAÚDE

Sancionada lei que fixa prazo de 30 dias para diagnóstico de câncer

PERÍODO DO DEFESO

Pesca de espécies nativas está proibida até marco do ano que vem

EM 2020

Alunos da rede estadual terão aulas de empreendedorismo

agência dream