Paranavaí
Min. 20°C Max. 31°C
POLÍTICA

CCJ da Câmara aprova convite para ouvir Janot

03/10/19 00:00:00 - Cotidiano > Nacional
CCJ da Câmara aprova convite para ouvir Janot O ex-procurador da República, Rodrigo Janot, será convidado a depor na CCJ

Ana Cristina Campos 
Da Agência Brasil 

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou ontem (2) convite para o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot falar sobre sua atuação à frente da Operação Lava Jato e sobre sua declaração de que teria ido ao Supremo Tribunal Federal (STF) armado para matar o ministro da Corte Gilmar Mendes.
Na semana passada, Janot disse, em entrevista a diversos veículos de comunicação, que chegou a ir armado com um revólver ao Supremo com a intenção de assassinar o ministro Gilmar Mendes e depois se suicidar.
Os dois protagonizaram um longo embate enquanto Janot chefiou a Procuradoria-Geral da República, entre 2013 e 2017, com trocas constantes de críticas públicas. Rodrigo Janot disse ter, porém, chegado ao limite em 2017 quando o ministro envolveu sua filha em uma das pendengas.
O episódio é narrado por Janot no livro que lançou semana passada, Nada Menos que tudo, porém sem citar o nome de Gilmar Mendes. O ex-procurador-geral, entretanto, resolveu revelar a veículos de comunicação a quem se referia.
O deputado Delegado Pablo (PSL-AM), autor do requerimento, disse que fez o convite para discutir as declarações de Janot sobre sua atuação na Lava Jato. “A intenção é trazer luz para o tema que ele falou para a mídia que, durante a Lava Jato, foi, por várias autoridades daquele tempo, atrapalhado, colocado contra a parede, para que as investigações não andassem”, disse o deputado.
“Se ele falou isso em um livro, ou para vários meios de comunicação, essa casa do povo [Câmara] é o lugar correto para as explicações. E [para que] a gente veja se há mais fatos a serem apurados”, acrescentou o parlamentar.
O requerimento também prevê o convite para compareçam à comissão o então ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e o chefe de gabinete de Janot na ocasião, Eduardo Pelella.

Cotidiano

GERAL

Feriado prolongado movimenta estradas e aeroportos em todo o país

GERAL

Acordo deve acelerar pedidos de patentes no país

POLÍTICA

Bolsonaro assina medida provisória que extingue o Dpvat

JUSTIÇA

STJ permite inclusão de dívidas do produtor rural pessoa física na recuperação judicial

EDUCAÇÃO

Aluno prejudicado por questão logística pode pedir reaplicação do Enem

POLÍTICA

STF mantém decisão que proíbe gestantes em atividade insalubre

EDUCAÇÃO

Enem: o que esperar do segundo dia de provas

BOLSONARO ADMITE CONSULTA PÚBLICA

Da região, 7 municípios poderiam ser incluídos na proposta de fusão

DESASTRE AMBIENTAL

Mais 4 navios gregos estão entre os investigados por vazamento de óleo

GERAL

Programa Proteção de Fronteiras bate recorde de apreensões

POLÍTICA

Pacto federativo pode transferir até R$ 500 bi a estados e municípios

SERVIÇO PÚBLICO

Controladoria lança campanha sobre ética

SAÚDE

Trabalhos da Santa Casa são apresentados em Congresso Brasileiro de Transplantes

NOVEMBRO AZUL

Atividade física na prevenção do câncer de próstata

ECONOMIA

Previsão de crescimento da economia sobe levemente

POLÍTICA

Governo libera R$ 250 milhões para bolsas do CNPq

NO CAMPO

Produção familiar garante liderança da região Sul na avicultura e suinocultura

SAÚDE

Sancionada lei que fixa prazo de 30 dias para diagnóstico de câncer

PERÍODO DO DEFESO

Pesca de espécies nativas está proibida até marco do ano que vem

EM 2020

Alunos da rede estadual terão aulas de empreendedorismo

agência dream