Paranavaí
Min. 18°C Max. 29°C
EDUCAÇÃO

MEC vai liberar R$ 125 milhões adicionais para universidades

30/11/19 00:00:00 - Cotidiano > Nacional
MEC vai liberar R$ 125 milhões adicionais para universidades Durante a coletiva de imprensa para anunciar a liberação dos recursos, o ministro disse ainda que o Brasil não vai mais participar das reuniões do Mercosul Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Luciano Nascimento  
Da Agência Brasil 

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, anunciou ontem (29) que o governo vai disponibilizar R$ 125 milhões em recursos extras para as universidades federais. De acordo com o ministro, 65% dos recursos serão destinados para a aquisição de painéis solares e o restante para a conclusão de obras paradas ou em andamento.
“Estamos liberando recursos para investimentos em energia fotovoltaica renovável e isso vai liberar orçamento na veia para as universidades”, disse o ministro.
Os recursos, advindos de remanejamento do orçamento da Secretária de Educação Superior (Sesu), serão distribuídos para todas as 63 universidades federais, que em média receberão cerca de R$ 2,5 milhões. Mas, segundo o secretário de Ensino Superior, Arnaldo Lima, terão acesso a um volume maior de recursos as universidades que estiverem melhor classificadas em um ranking do ministério que avalia a qualidade e desempenho e que tenham o menor custo por aluno.
Para tanto, as universidades foram classificadas em cinco faixas. Quanto maior for a pontuação no ranking, maior será o volume de recursos recebidos.
De acordo com a assessoria do ministério, o objetivo é beneficiar as universidades que possuem menores condições orçamentárias de realizar esse tipo de investimento. A estimativa do Ministério da Educação é que após a implantação dos painéis haja uma redução média nas contas de luz das universidades de até 25,5 milhões por ano.
MERCOSUL - Durante a coletiva de imprensa para anunciar a liberação dos recursos, o ministro disse ainda que o Brasil não vai mais participar das reuniões do Mercosul, grupo que reúne Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Venezuela, que tratam de educação.
Segundo o ministro a decisão foi motivada por não haver “resultados concretos” das reuniões. O ministro também afirmou que, na prática, a decisão não muda a relação do Brasil com o Mercosul.
“Depois de 28 anos que o Brasil está participando na área educacional do Mercosul, a decisão do governo é a partir de hoje começar a discutir apenas relacionamentos bilaterais com Argentina, Paraguai e Uruguai”, disse Weintraub. “Tudo que tiver de iniciativa na área de educação vai ser mantida a única coisa é que essas reuniões não vão acontecer mais com a presença do Brasil”, afirmou.
Para Weintraub, a realização de reuniões bilaterais são mais efetivas. “Numa conversa bilateral conseguimos avançar muito mais rapidamente. Na reunião [do grupo] que tivemos hoje apenas o ministro [da Educação] do Paraguai veio, a Argentina mandou alguém da Embaixada e o Uruguai não mandou ninguém”, disse.

Cotidiano

EDUCAÇÃO

Inscrições para o Sisu poderão ser feitas a partir de 21 de janeiro

TURISMO

Número de feriados em dias úteis cresce em 2020

LEITE/CEPEA

Oferta limitada freia queda de preços em novembro

DESEMBARGADOR A ADVOGADOS

Sucesso não se mede pelo que se ganha, mas pelo sentimento do dever cumprido

OPERAÇÃO NATAL

PM reforça segurança em todo o Estado

NATAL 2019

Campanha Papai Noel dos Correios segue em vários estados

DESENVOLVIMENTO

Governo e municípios discutem soluções para os aterros sanitários

NO CAMPO

Agricultura alerta produtores sobre riscos da ferrugem asiática

ECONOMIA

Oito em cada dez brasileiros devem fazer compras na Black Friday

INTEGRAÇÃO

Estado e Polícia Federal vão compartilhar dados de segurança

SOCIAL

Evento debate modelos de políticas públicas de apoio à família

GERAL

Expectativa de vida aumenta mais de três meses e chega a 76,3 anos

PREOCUPAÇÃO

Brasil na 9º posição entre os países com maior número de mortes no trânsito nas Américas

CIDADANIA

Saúde capacita 900 profissionais que atuam nos cuidados ao idoso

DEPOIS DE QUATRO ANOS

Preço do boi sobe e chega a R$ 220,00 a arroba

GERAL

TSE inicia teste de integridade em urnas eletrônicas de 2020

EDUCAÇÃO

Fies: termina dia 30 prazo de renovação para contratos feitos até 2017

INVESTIMENTO

Governo vai dobrar programa Escola Segura em 2020

CÂMARA

Plenário pode votar Médicos pelo Brasil e Revalida

POLÍTICA

Moro encontrará líderes no Senado para tratar da segunda instância

agência dream