Paranavaí
Min. 25°C Max. 36°C
FALTA DE PLANEJAMENTO

80% dos negativados em outubro já haviam atrasado outras contas nos últimos 12 meses

Em média, inadimplentes reincidem nos atrasos três meses após não pagaram uma conta. Volume de consumidores que conseguiram sair da lista de devedores cresce 9,5% no acumulado em 12 meses. Para especialistas, Natal deve estimular regularização de contas

02/12/18 00:00:00 - Cotidiano > Nacional

SÃO PAULO - Quitar uma dívida atrasada, mas poucos meses depois retornar para a lista de inadimplentes. Ou, antes mesmo de sair do cadastro de inadimplentes, ser negativado por outra dívida.
Essa é a realidade de muitos brasileiros que, por falta de planejamento ou dificuldades financeiras, voltam a ter o CPF negativado ao não pagarem suas contas. Dados apurados pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) revelam que, do total de consumidores que foram negativados no último mês de outubro, 80% são reincidentes, ou seja, já haviam aparecido no cadastro de devedores ao longo dos últimos 12 meses.
Nesses casos, 25% haviam regularizado a dívida anterior, enquanto 55% ainda estavam com uma dívida pendente.
Na avaliação do presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior, antes mesmo de propor ao credor uma negociação de dívidas, é importante que o consumidor estude, avalie e planeje uma proposta de pagamento que seja adequada para sua realidade.
“Um dos grandes erros cometidos numa renegociação é aceitar os termos do acordo sem ter plena consciência de que o combinado será cumprido. Se o consumidor atrasar as parcelas acordadas, nada impede que seu nome volte para a lista de inadimplentes, o que pode aprofundar o problema”, alerta do presidente.
Outro dado observado é que, o tempo médio decorrido entre o vencimento de uma dívida para a outra é de 96 dias, em média. Isso significa que, depois de pouco mais de três meses após ficar inadimplentes, o consumidor volta a atrasar o pagamento de uma segunda conta.
CRESCE 9,5% - Outro dado mensurado pela CNDL e pelo SPC Brasil é o de quitação de dívidas. De acordo com o indicador de recuperação de crédito, aumentou em 9,5% o volume de inadimplentes que conseguiram regularizar suas pendências no acumulado dos últimos 12 meses até outubro.
O dado supera o observado em setembro, que era uma alta de 5,67%. Entre as regiões que apresentaram maior crescimento das recuperação de crédito, o Sudeste é destaque no mês de outubro, com 19,5%.
O Centro-Oeste apresentou alta de 16%, o Nordeste teve crescimento de 7,6% e o Sul, alta de 2,5%. Apenas no Norte houve recuo, com queda de -5,8% no volume de pessoas que conseguitam quitar suas dívidas.
De acordo com o indicador, o volume de dívidas regularizadas avançou 8,2% no acumulado em 12 meses até outubro. Desse total de pendências colocadas em dia, a maior parte (65%) diz respeito a dívidas bancárias, que englobam cartão de crédito, cheque especial, empréstimos e financiamentos.
Em segundo lugar ficaram as contas de água e luz, com um total de 19% de todas as dívidas quitadas no período. Logo depois aparecem as contas pagas no comércio (9%) e também as de serviços de comunicação, como telefonia, internet e TV por assinatura (3%).

Cotidiano

FUTURO MINISTRO

Moro diz que não cabe a ele dar explicações sobre relatório do Coaf

EM DIPLOMAÇÃO

Bolsonaro fala em transformar o país em um local de justiça social

FIM DE PRAZO

Está terminando o prazo para vacinação do rebanho contra aftosa

PRESIDENTE ELEITO

Bolsonaro vai a São Paulo fazer nova avaliação médica

NOVA ÉTICA

Como o brasileiro vê o cumprimento das leis

PESQUISA

Jovens Nem-Nem: 23% nem trabalham, nem estudam

12 MORTES

Jungmann chama de "tragédia" mortes em tentativa de assalto a banco

LEVANTA DÚVIDAS

Onyx: Há setores que tentam destruir a reputação do presidente eleito

POLÊMICA

Toffoli pede providências à PGR sobre discussão em voo com Lewandowski

ENFEITES

Copel orienta sobre cuidados ao montar a decoração de Natal

PROPINAS DE US$ 31 MILHÕES

Esquema corrupto atuava na área de trading da Petrobras

TURBILHÃO DE EMOÇÕES

Raiva em excesso faz mal ao corpo e à alma

ENQUETE

Maioria dos entrevistados quer fim do horário de verão

PRESIDENTE ELEITO

Bolsonaro pede a adversários que abandonem o “ódio sem necessidade”

SAÚDE

Infecções por superfungos devem se tornar mais comuns, diz pesquisador

SEM CONTROLE

Consumismo exagerado pode desenvolver problemas psicológicos

PROCURADORA-GERAL

Há “mazelas” que precisam ser resolvidas no SUS, diz Raquel

INSCRIÇÕES

Saiu o edital da PRF com 500 vagas e inicial de até R$ 9,4 mil

CÂMARA/DEPUTADOS

Rubens Bueno critica novo adiamento da votação do projeto dos supersalários

PROPOSTA

Toffoli quer pacto sobre reformas previdenciária, tributária e fiscal

diario do noroeste
diario do noroeste
diario do noroeste
agência dream