Paranavaí
Min. 16°C Max. 27°C
POLÍTICA

Rodrigo Maia: semana será decisiva para reforma da Previdência

09/07/19 00:00:00 - Cotidiano > Política
Rodrigo Maia: semana será decisiva para reforma da Previdência Rodrigo Maia se mostra otimista com a votação reforma

Ana Cristina Campos 
Da Agência Brasil 
 
O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse ontem (8) que a Casa vai viver uma semana decisiva com o início da votação da reforma da Previdência. Aprovada na semana passada, na comissão especial, a proposta de emenda à Constituição (PEC 6/19) vai a plenário nesta terça-feira (9).
“Vamos viver uma semana decisiva. O grande desafio nosso é a votação no plenário. Temos que mobilizar um número enorme de parlamentares, deputados, deputadas, para um tema que é fundamental e decisivo, mas a gente sabe que foi uma construção”, disse Maia, em um podcast publicado em suas redes sociais.
Segundo o presidente da Câmara, a elaboração do texto que vai a plenário se deve “à capacidade de diálogo" e ao "equilíbrio" do Congresso.
“A construção da vitória, se acontecer, será uma construção do Parlamento, não será uma construção do governo. O governo ajuda. O governo, em alguns momentos, atrapalhou, mas tem ajudado nas últimas semanas. Mas precisa ficar claro, nesse processo – exatamente para que os deputados tenham conforto para votar –, que o resultado desta semana será o resultado do esforço, do trabalho e da dedicação de cada deputado e de cada deputada”, afirmou Maia.
NEGOCIAÇÕES - As negociações para votação da reforma da Previdência continuam entre Maia e líderes partidários, nesta segunda-feira, após um fim de semana de conversas na residência oficial da Presidência da Câmara.
No sábado (6), Maia se reuniu com líderes e articuladores do governo. Ele disse estar confiante na aprovação da reforma da Previdência “com uma boa margem de votos”. Maia trabalha para que o quórum de deputados seja alto e, terminado o debate, seja possível entrar no processo de votação do texto entre terça-feira (9) e quarta-feira (10).
No domingo (7), foi a vez do ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, se reunir com Maia. Na saída da reunião, ele demonstrou otimismo com a possibilidade de votação do primeiro turno da reforma da Previdência nesta semana no plenário da Câmara.
O relatório do deputado Samuel Moreira (PSDB-RJ) foi aprovado na madrugada de sexta-feira (5) na comissão especial destinada a apreciar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) encaminhada pelo governo. 

Cotidiano

POLÍTICA

Governo apresenta proposta de mudança no Código de Trânsito Brasileiro

GOVERNO

Suspeitas de “candidaturas laranjas” são investigadas, diz ministro Moro

SENADO

Senadores propõem que salário mínimo em 2019 seja de R$ 1.006, como estimou Congresso

SENADO

“Vou trabalhar para derrubar veto ao Refis”, afirma Eunício

CÂMARA DOS DEPUTADOS

“Esse é um café velho e frio”, diz Maia sobre pauta econômica do governo

NESTA SEGUNDA

Paranavaí terá paralisação contra a reforma da Previdência

MANTÉM SUSPENSÃO

Marun: Governo não vai desistir do nome de Cristiane Brasil para a pasta do Trabalho

TEMER DIZ

Nada destruirá agenda de transformação

LAVA JATO

STJ nega pedido de habeas corpus de Eduardo Cunha

PREVIDÊNCIA

Para senadores aliados, Temer “perdeu timing” sobre recuo na Previdência

MINISTRO/STF

Marco Aurélio diz estar "perplexo" com corrupção em doações oficiais

PEDE INVESTIGAÇÃO

Saiba o que vai acontecer com a lista de Janot

GOVERNO

Temer diz que quer ser lembrado na história por promover as reformas necessárias

CRISE/GOVERNO

Assessor de Temer pede demissão após ser envolvido em denúncias da Odebrecht

GOVERNO

Relatório do TCU indica que funções e cargos em comissão custam R$ 3,5 bi ao mês

CONVERSAS GRAVADAS

Em áudio com Machado, Sarney diz que há "ditadura da Justiça"

SUPREMO

Ministro Ricardo Lewandowski extingue tramitação oculta de processos no STF

CIDADANIA

Ideias de cidadãos podem virar projetos de lei no Senado Federal

CONGRESSO

Cunha critica vaias a Dilma e defende respeito institucional à presidente

VOLTA AOS TRABALHOS

Para oposição, propostas de Dilma são repetitivas e presidente “não tem autoridade”

agência dream