Paranavaí
Min. 13°C Max. 28°C
LAVA JATO

Executivo acusa auxiliares de Dilma, diz “Veja”

A revista sustenta que o executivo indicou que os petistas reclamavam que a empreiteira, embora fosse detentora de grandes contratos no governo e em estatais, vinha apoiando a candidatura do tucano Aécio Neves

31/01/16 00:00:00 - Cotidiano > Política

BRASÍLIA - Durante negociação com a Procuradoria-Geral da República para fechar seu acordo de delação premiada, o ex-presidente da Andrade Gutierrez Otávio Azevedo indicou que poderá implicar dois assessores próximos da presidente Dilma Rousseff: Giles Azevedo, ex-chefe de gabinete e atual assessor especial, e o ministro Edinho Silva (Comunicação Social). A informação foi divulgada pelo site da revista "Veja".
Eles teriam pressionado a empreiteira a repassar mais dinheiro para a campanha à reeleição de Dilma. A reportagem traz os chamados "anexos" da delação premiada, que contêm o resumo dos principais pontos tratados na delação de Otávio, que cumpre prisão domiciliar.
Segundo a revista, ele contou que Edinho, então tesoureiro da campanha de 2014 e Giles pressionaram por mais recursos, alertando que, se a Andrade não se engajasse mais efetivamente na campanha petista, seus negócios com o governo e empresas estatais estariam em risco em caso de vitória de Dilma.
A revista sustenta que o executivo indicou que os petistas reclamavam que a empreiteira, embora fosse detentora de grandes contratos no governo e em estatais, vinha apoiando a candidatura do tucano Aécio Neves.
A empreiteira, diz a revista, teria interpretado a queixa como ameaça e doado entre agosto e outubro de 2014, R$ 20 milhões ao comitê de Dilma. O repasse teria ocorrido nove dias após Edinho visitar o executivo.
Edinho já é investigado no STF por suspeita de participação na Lava Jato. O dono da UTC, Ricardo Pessoa, também afirmou aos procuradores que foi pressionado pelo ministro a aumentar as doações. O ministro nega que tenha achacado Pessoa.
Em notas enviadas à revista, o ministro Edinho Silva informou que se encontrou com o presidente da Andrade Gutierrez e que as doações foram declaradas ao TSE. Giles disse que esteve uma única vez com Otávio, mas não informou o motivo.

Cotidiano

POLÍTICA

Rodrigo Maia: semana será decisiva para reforma da Previdência

POLÍTICA

Governo apresenta proposta de mudança no Código de Trânsito Brasileiro

GOVERNO

Suspeitas de “candidaturas laranjas” são investigadas, diz ministro Moro

SENADO

Senadores propõem que salário mínimo em 2019 seja de R$ 1.006, como estimou Congresso

SENADO

“Vou trabalhar para derrubar veto ao Refis”, afirma Eunício

CÂMARA DOS DEPUTADOS

“Esse é um café velho e frio”, diz Maia sobre pauta econômica do governo

NESTA SEGUNDA

Paranavaí terá paralisação contra a reforma da Previdência

MANTÉM SUSPENSÃO

Marun: Governo não vai desistir do nome de Cristiane Brasil para a pasta do Trabalho

TEMER DIZ

Nada destruirá agenda de transformação

LAVA JATO

STJ nega pedido de habeas corpus de Eduardo Cunha

PREVIDÊNCIA

Para senadores aliados, Temer “perdeu timing” sobre recuo na Previdência

MINISTRO/STF

Marco Aurélio diz estar "perplexo" com corrupção em doações oficiais

PEDE INVESTIGAÇÃO

Saiba o que vai acontecer com a lista de Janot

GOVERNO

Temer diz que quer ser lembrado na história por promover as reformas necessárias

CRISE/GOVERNO

Assessor de Temer pede demissão após ser envolvido em denúncias da Odebrecht

GOVERNO

Relatório do TCU indica que funções e cargos em comissão custam R$ 3,5 bi ao mês

CONVERSAS GRAVADAS

Em áudio com Machado, Sarney diz que há "ditadura da Justiça"

SUPREMO

Ministro Ricardo Lewandowski extingue tramitação oculta de processos no STF

CIDADANIA

Ideias de cidadãos podem virar projetos de lei no Senado Federal

CONGRESSO

Cunha critica vaias a Dilma e defende respeito institucional à presidente

agência dream