Paranavaí
Min. 19°C Max. 34°C
VOLTA AOS TRABALHOS

Para oposição, propostas de Dilma são repetitivas e presidente “não tem autoridade”

Dilma defendeu a recriação da CPMF, reformas da Previdência e fiscal e a cooperação dos Poderes no combate à epidemia de Zika vírus. Para os oposicionistas, a presidente não trouxe ideias novas

03/02/16 00:00:00 - Cotidiano > Política
Para oposição, propostas de Dilma são repetitivas e presidente “não tem autoridade” Sessão solene do Congresso Nacional para abertura dos trabalhos legislativos. A presidente da República, Dilma Rousseff ; presidente do Congresso, Renan Calheiros (PMDB-AL) e o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) - Foto: Lucio Bernardo Jr. / Câmara dos Deputados

BRASÍLIA - Senadores de oposição fizeram duras críticas às propostas trazidas pela presidente Dilma Rousseff em sua mensagem ao Congresso na cerimônia de abertura do ano legislativo, ocorrida ontem.
Dilma defendeu a recriação da CPMF, reformas da Previdência e fiscal e a cooperação dos Poderes no combate à epidemia de Zika vírus. Para os oposicionistas, a presidente não trouxe ideias novas.
“Ela repete propostas que jamais foram cumpridas. Parecia que estava assumindo [a Presidência] hoje, e não que seu partido estivesse há 13 anos no poder sem fazer nenhuma das reformas que ela hoje se propõe a fazer”, disse o senador Aécio Neves (PSDB-MG).
Para Aécio, Dilma veio ao Congresso “em busca de uma foto”, mas foi incapaz de reconhecer erros de seu primeiro mandato e não tem unidade suficiente nem entre sua base aliada para concretizar as propostas que apresentou.
“Qualquer discussão em relação às reformas anunciadas só será feita por nós quando elas vierem com apoio da base do governo. [Dilma] fala em reforma da Previdência enquanto o próprio partido do governo, o PT, diz que ela é desnecessária”, criticou.
CPMF - A proposta de recriação da CPMF foi rechaçada pelos senadores oposicionistas, que prometeram combater o novo imposto. Para o líder do PSDB, senador Cássio Cunha Lima (PB), Dilma não tem condições de propor mais um tributo.
“O governo não tem autoridade moral para pedir mais sacrifício à sociedade, que trabalha e produz, porque não tem credibilidade. É preciso mudar essa lógica de que a sociedade tem que se sacrificar cada vez mais para manter um governo corrupto, perdulário, incompetente e que não planeja. Seremos contra qualquer aumento da carga tributária”, declarou.
O senador Ronaldo Caiado (GO), líder do DEM, chamou atenção também para a iniciativa do governo federal de usar recursos do FGTS como garantia de crédito. Para ele, essa medida será o “Petrolão de 2016” - em referência ao escândalo de corrupção da Petrobras, alvo da Operação Lava-Jato da Polícia Federal.
“Todos os trabalhadores deverão estar atentos para o que o governo pretende fazer com o FGTS. O cidadão brasileiro está sendo duramente ameaçado pela presidente com a nova CPMF, aumento da carga tributária na Previdência e assalto aos fundos de pensão”.
ZIKA - O senador Aécio Neves também comentou o pedido de Dilma para que todo o setor público efetue esforços conjuntos para combater a epidemia de Zika vírus, que tem gerado também um número elevado de casos de microcefalia em recém-nascidos. Aécio disse concordar que é preciso mobilizar toda a sociedade contra o problema, mas que a presidente é incapaz de estar à frente da iniciativa.
“Que autoridade tem a presidente para liderar esse processo tendo ela distribuído os principais cargos do Ministério da Saúde a aliados exclusivamente para ter alguns votos para se manter no poder?”, questionou. (Fonte: Agência Senado)

Cotidiano

POLÍTICA

Rodrigo Maia: semana será decisiva para reforma da Previdência

POLÍTICA

Governo apresenta proposta de mudança no Código de Trânsito Brasileiro

GOVERNO

Suspeitas de “candidaturas laranjas” são investigadas, diz ministro Moro

SENADO

Senadores propõem que salário mínimo em 2019 seja de R$ 1.006, como estimou Congresso

SENADO

“Vou trabalhar para derrubar veto ao Refis”, afirma Eunício

CÂMARA DOS DEPUTADOS

“Esse é um café velho e frio”, diz Maia sobre pauta econômica do governo

NESTA SEGUNDA

Paranavaí terá paralisação contra a reforma da Previdência

MANTÉM SUSPENSÃO

Marun: Governo não vai desistir do nome de Cristiane Brasil para a pasta do Trabalho

TEMER DIZ

Nada destruirá agenda de transformação

LAVA JATO

STJ nega pedido de habeas corpus de Eduardo Cunha

PREVIDÊNCIA

Para senadores aliados, Temer “perdeu timing” sobre recuo na Previdência

MINISTRO/STF

Marco Aurélio diz estar "perplexo" com corrupção em doações oficiais

PEDE INVESTIGAÇÃO

Saiba o que vai acontecer com a lista de Janot

GOVERNO

Temer diz que quer ser lembrado na história por promover as reformas necessárias

CRISE/GOVERNO

Assessor de Temer pede demissão após ser envolvido em denúncias da Odebrecht

GOVERNO

Relatório do TCU indica que funções e cargos em comissão custam R$ 3,5 bi ao mês

CONVERSAS GRAVADAS

Em áudio com Machado, Sarney diz que há "ditadura da Justiça"

SUPREMO

Ministro Ricardo Lewandowski extingue tramitação oculta de processos no STF

CIDADANIA

Ideias de cidadãos podem virar projetos de lei no Senado Federal

CONGRESSO

Cunha critica vaias a Dilma e defende respeito institucional à presidente

agência dream