Paranavaí
Min. 16°C Max. 27°C
ECONOMIA

“Tenham um pouco de paciência”, diz Guedes sobre recuperação econômica

13/08/19 00:00:00 - Economia > Nacional
“Tenham um pouco de paciência”, diz Guedes sobre recuperação econômica O ministro Paulo Guedes pediu um 201Cvoto de confiança201D

Felipe Pontes 
Da Agência Brasil

O ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu ontem (12) políticas de liberalização econômica e pediu paciência para que as reformas comecem a mostrar resultado na recuperação do país.
“Dê um ano ou dois, dê uma chance a um governo de quatro anos para a liberal-democracia. Não trabalhem contra o Brasil, tenham um pouco de paciência”, disse Guedes durante um seminário sobre a Medida Provisória da Liberdade Econômica (MP 811/2019) no Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília.
Em sua fala, Guedes fez uma longa defesa de políticas liberais contra o “atraso cognitivo” que, segundo ele, nos últimos 30 anos de social-democracia, levou o Brasil de uma economia dinâmica à estagnação. “Espera quatro anos, vamos ver se melhora um pouco, nos deem chance de trabalhar também”, afirmou.
MP DA LIBERDADE ECONÔMICA - O ministro defendeu três pontos que julga cruciais na MP de Liberdade Econômica: a redução da burocracia para quem deseja empreender, a limitação de “abusos do Estado” em sua intervenção do ambiente econômico e a garantia da segurança jurídica de contratos.
A MP 811 está prevista para ser votada na terça-feira (13) no plenário da Câmara. O relator da matéria, deputado Jerônimo Goergen (PP-RS), também presente ao seminário no STJ, disse ao chegar ter feito alterações no texto “para diminuir atritos”. Segundo ele, “o texto continua aberto e novos pontos podem voltar e sair até amanhã”.
“Estamos ajustando ainda aquilo que possa ficar mais perto de gerar menos polêmica para a aprovação em plenário”, disse Goergen em sua fala na abertura do seminário, em que chegou a “pedir desculpas ao presidente Jair Bolsonaro” pelo resultado do trabalho “não ser aquilo que muitos considerariam ideal”.
Após receber 301 emendas, das quais 126 foram acolhidas integral ou parcialmente pelo relator, a MP 811 foi aprovada em 11 de julho na comissão mista do Congresso formada para apreciá-la. A medida provisória perde a validade no dia 10 de setembro, caso não seja votada no plenário de Câmara e Senado até essa data.
A MP trata de diversos assuntos. Entre outras medidas, o texto estabelece garantias para o livre mercado, prevê imunidade burocrática para startups e extingue o Fundo Soberano do Brasil. A medida provisória prevê ainda a regulamentação do trabalho aos domingos e feriados, entre outras alterações trabalhistas, como a adoção da carteira de trabalho digital.

Economia

ECONOMIA

Mercado financeiro reduz previsão para déficit nas contas públicas

ECONOMIA

Economia cresce 0,2% no segundo trimestre, informa Monitor do PIB-FGV

ECONOMIA

Começou prazo para entrega da declaração de propriedade rural

CEPEA

Volume exportado cresce no 1º semestre, mas queda no preço reduz faturamento

ECONOMIA

Profissões ligadas à tecnologia serão mais promissoras, mostra levantamento

SERASA

974 mil paranaenses inadimplentes têm dívidas de até R$ 500

ECONOMIA

Cereais, leguminosas e oleaginosas podem ter safra recorde

ECONOMIA

Receita abre consulta a lote de restituição do IR

ECONOMIA

Venda de veículos aumenta 12,1% no primeiro semestre, diz Anfavea

SERASA

Levantamento mostra que 23 milhões de inadimplentes têm dívidas de até R$ 500

ECONOMIA

Mercado financeiro prevê taxa Selic em 5,25% ao ano no fim de 2019

ECONOMIA

Caixa divulga calendário de saques do FGTS

ECONOMIA

Produção de petróleo no país recua 6,4% de maio para junho

ECONOMIA

Governo reduz a zero alíquota sobre diversos bens de capital

DECLARAÇÃO DO IRPF/2019

Receita faz repasse de valores doados aos Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente

ECONOMIA

59,3% dos empresários de comércio, serviços e turismo estão otimistas para o 2º semestre

ECONOMIA

BRDE planeja investimentos de R$ 1 bilhão no Paraná em 2019

NEGÓCIOS

Microempreendedores Individuais já são quase 60% do total de indústrias do país

ECONOMIA

Construção civil registra inflação de 0,91% em julho, diz FGV

CNDL/SPC Brasil

Confiança do consumidor cai 4,1 pontos desde o início do ano

agência dream