Paranavaí
Min. 16°C Max. 27°C
ECONOMIA

Profissões ligadas à tecnologia serão mais promissoras, mostra levantamento

13/08/19 00:00:00 - Economia > Nacional
Profissões ligadas à tecnologia serão mais promissoras, mostra levantamento Profissões ligadas ao setor de tecnologia terão futuro promissor, indica levantamento

Alex Rodrigues 
Da Agência Brasil 

Levantamento feito pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) mostra que as profissões ligadas à tecnologia estarão entre as mais promissoras, pelo menos nos próximos cinco anos. No período, ocupações que têm a tecnologia como base não só motivarão a abertura de novos postos de trabalho como exigirão a requalificação de parte da mão de obra hoje disponível.
Realizado para subsidiar a oferta de cursos da instituição, o Mapa do Trabalho Industrial indica que, até 2023, o Brasil terá de qualificar 10,5 milhões de trabalhadores em ocupações industriais para fazer frente às mudanças tecnológicas e à automação dos processos de produção.
Segundo o Senai, a demanda por profissionais qualificados dos níveis superior e técnico deverá criar vagas de trabalho para trabalhadores qualificados a exercer funções pouco lembradas há algum tempo. É o caso de ocupações como condutores de processos robotizados, cujo número de vagas a entidade calcula que aumentará 22% - contra um crescimento médio projetado para outras ocupações industriais da ordem de 8,5% no mesmo período.
Além dos condutores de processos robotizados, as maiores taxas de crescimento do nível de ocupação deverão ocorrer entre pesquisadores de engenharia e tecnologia (aumento de 17,9%); engenheiros de controle e automação, engenheiros mecatrônicos e afins (14,2%); diretores de serviços de informática (13,8%) e operadores de máquinas de usinagem CNC (13,6%).
Divulgado hoje (12), o Mapa do Trabalho 2019-2023 mostra que, entre as áreas que mais vão demandar formação profissional estão a metalmecânica (1,6 milhão vagas), construção (1,3 milhão), logística e transporte (1,2 milhão), alimentícia (754 mil), informática (528 mil), eletroeletrônica (405 mil), energia e telecomunicações (359 mil).
O topo do ranking por área, no entanto, deverá ser liderado pelas chamadas ocupações transversais, compreendidas como aquelas cujos profissionais estão aptos a trabalhar em qualquer segmento, como pesquisadores e desenvolvimento, técnicos de controle da produção e desenhistas industriais. Neste segmento, o Senai estima a criação de 1,7 milhão de vagas nos próximos cinco anos. Técnicos de controle de produção; de planejamento e controle de produção; em eletrônica; eletricidade e eletrotécnica e em operação e monitoração de computadores estão entre as 20 ocupações transversais que mais exigirão formação entre 2019 e 2023.
A demanda por qualificação prevista inclui o aperfeiçoamento de trabalhadores que já estão empregados e, em parcela menor (22%), aqueles que precisam de capacitação para ingressar no mercado de trabalho. Essa formação inicial inclui a reposição em vagas já existentes e que se tornam disponíveis devido à aposentadoria, entre outras razões.
O Mapa ainda indica que os profissionais com formação técnica terão mais oportunidades na área de logística e transporte, que exigirá a capacitação de 495.161 trabalhadores. A metalmecânica precisará qualificar 217.703 pessoas. De acordo com especialistas responsáveis pela elaboração do estudo, a área de logística destaca-se, entre outros fatores, pela necessidade de aumentar a produtividade por meio da melhoria dos processos logísticos.
O Mapa do Trabalho Industrial é elaborado a partir de cenários sobre o comportamento da economia brasileira e dos seus setores, projetando o impacto sobre o mercado de trabalho e estimando a demanda por formação profissional com base industrial (formação inicial e continuada), e serve como parâmetro para o planejamento da oferta de cursos do Senai.

Economia

ECONOMIA

Mercado financeiro reduz previsão para déficit nas contas públicas

ECONOMIA

Economia cresce 0,2% no segundo trimestre, informa Monitor do PIB-FGV

ECONOMIA

Começou prazo para entrega da declaração de propriedade rural

CEPEA

Volume exportado cresce no 1º semestre, mas queda no preço reduz faturamento

ECONOMIA

“Tenham um pouco de paciência”, diz Guedes sobre recuperação econômica

SERASA

974 mil paranaenses inadimplentes têm dívidas de até R$ 500

ECONOMIA

Cereais, leguminosas e oleaginosas podem ter safra recorde

ECONOMIA

Receita abre consulta a lote de restituição do IR

ECONOMIA

Venda de veículos aumenta 12,1% no primeiro semestre, diz Anfavea

SERASA

Levantamento mostra que 23 milhões de inadimplentes têm dívidas de até R$ 500

ECONOMIA

Mercado financeiro prevê taxa Selic em 5,25% ao ano no fim de 2019

ECONOMIA

Caixa divulga calendário de saques do FGTS

ECONOMIA

Produção de petróleo no país recua 6,4% de maio para junho

ECONOMIA

Governo reduz a zero alíquota sobre diversos bens de capital

DECLARAÇÃO DO IRPF/2019

Receita faz repasse de valores doados aos Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente

ECONOMIA

59,3% dos empresários de comércio, serviços e turismo estão otimistas para o 2º semestre

ECONOMIA

BRDE planeja investimentos de R$ 1 bilhão no Paraná em 2019

NEGÓCIOS

Microempreendedores Individuais já são quase 60% do total de indústrias do país

ECONOMIA

Construção civil registra inflação de 0,91% em julho, diz FGV

CNDL/SPC Brasil

Confiança do consumidor cai 4,1 pontos desde o início do ano

agência dream