Paranavaí
Min. 21°C Max. 37°C
FUTEBOL

Diretoria de futebol e Felipão concedem entrevista coletiva na Academia

30/08/19 00:00:00 - Esporte > Futebol
Diretoria de futebol e Felipão concedem entrevista coletiva na Academia Felipão, Alexandre Mattos e Cícero Souza atenderam a imprensa na tarde desta quinta-feira Cesar Greco/Ag Palmeiras

Thiago Kimori
Departamento de Comunicação

A tarde desta quinta-feira (29) foi de entrevista coletiva na Academia de Futebol. Juntos, o diretor Alexandre Mattos, o gerente Cícero Souza e o técnico Luiz Felipe Scolari falaram com a imprensa sobre a atual situação do clube, que agora volta todas as suas atenções para a disputa do Campeonato Brasileiro. Mattos iniciou a conversa com os jornalistas pedindo desculpas à torcida pela eliminação na Conmebol Libertadores.
“Quero fazer um pedido de desculpas ao torcedor. Sem dúvida, essa foi a mais dolorosa de todas. Acho que cada pessoa se mobiliza de alguma maneira, eu sou um profissional que veste a camisa absurdamente. Quando eu cheguei, eu não tinha nenhuma referência e passagem pelo clube, mas depois de cinco anos eu consigo entender. Eu tinha o sonho real de conquistar esta Libertadores, estava na mão, erramos e temos de evoluir, mas passou. Ontem (quarta) foi um dia de luto, a tristeza foi grande no vestiário. Isso doeu muito em meu coração, em minha alma, devo esse pedido de desculpas para dizer que trabalharei ainda mais para melhorar o que precisa ser melhorado”, declarou o dirigente, que confirmou a permanência de Felipão no comando da equipe palestrina.
“O Felipe é o nosso treinador, ele tem contrato conosco. Não passou pela nossa cabeça e nem pela dele de fazer uma troca. Quero lembrar que o Felipe é campeão brasileiro e defendia uma invencibilidade há pouco tempo, com recorde atrás de recorde. Seguiremos com o que achamos que é o melhor para o Palmeiras”, afirmou.
Alexandre Mattos, inclusive, voltou a mostrar a importância de vencer o Campeonato Brasileiro novamente, assim como aconteceu em 2016 e 2018. “Tudo na vida é baseado em foco. O Palmeiras vinha disputando três competições, e obviamente você prioriza uma coisa ou outra. Aconteceram essas alternâncias na tabela, mas lembramos que, mesmo com esses seis jogos sem vencer no Brasileiro, o Palmeiras ainda estará na liderança caso vença o jogo atrasado. O importante é o Palmeiras estar ali”, comentou o palmeirense.
Já Scolari citou o seu passado vitorioso no Alviverde para projetar o futuro do time. “Em 1997, eu cheguei em julho ou agosto e fomos vice-campeões contra o Vasco. Montamos uma equipe, fizemos uma base em 1998 e estruturamos o time para 1999. A equipe campeã foi montada desde 97. Nós, do Palmeiras, disputamos a Libertadores nos últimos quatro anos. Disputamos a de 2018 e a de 2019 comigo, mas todas são etapas para que a gente vá montando equipes que se tornem muito mais vencedoras, conforme vai acumulando situações. A última vez que o Palmeiras havia chegado à semifinal da Libertadores tinha sido em 2001, e nós chegamos no ano passado. São etapas”, afirmou.

agência dream