Paranavaí
Min. 19°C Max. 34°C
2ª DIVISÃO

Diretor fala com o DN e destaca clima bom entre os jogadores

13/05/17 00:00:00 - Esporte > Futebol
Diretor fala com o DN e destaca clima bom entre os jogadores O diretor Maurício Cezar Pereira anunciou para hoje a presença do investidor André Astorga

O diretor de futebol do Atlético de Paranavaí, Maurício Cezar Pereira, concedeu entrevista ao Diário do Noroeste, ontem à tarde. Pregou otimismo e afirmou que quer vencer a “primeira batalha final” rumo à primeira Divisão Paranaense.
Neste domingo, o Atlético de Paranavaí recebe o Andraus Brasil (15h30), pela 1ª rodada do 2º turno da 2ª fase do Estadual da 2ª Divisão. Restando 3 jogos, o Paranavaí só depende de suas forças para subir para a 1ª Divisão.
Maurício Pereira diz que o clima entre os jogadores é bom, embora ontem ainda não tenha sido feito o pagamento salarial em atraso, adiado para este sábado.
“O clima está e será bom. Faremos um grande jogo contra o Andraus (neste domingo em Paranavaí). Será bom para o elenco e para a cidade a vitória, jogar um excelente jogo, como estamos fazendo durante o Campeonato. Vejo que o Paranavaí é um time brigador e que corre para frente. Em mais de 10 jogos só perdemos um. Temos que continuar acreditando no acesso, só depende de nossas forças”, disse o dirigente, que substitui a Marquinhos Paraná, demitido do cargo.
Ontem era aguardada a presença do investidor André Astorga para efetuar o pagamento, mas ficou para este sábado. A informação é que o dirigente atrasou a viagem para esperar pela liberação do material esportivo.
“O André Astorga é uma pessoa boa, de boa índole. Teve algumas situações negativas, criadas por outra pessoa, mas ele vai honrar com os compromissos assumidos”, disse Maurício Pereira.
O dirigente exaltou o potencial do elenco. “No jogo contra o Maringá (1x1) todos pensaram que morreríamos, na verdade ressuscitamos e os apavoramos. O elenco está focado e treinando forte. Temos que ser otimista, não jogo para perder”, finalizou o gerente.
CALDEIRÃO ATLETICANO - Um grupo de quatro torcedores, integrantes da torcida Caldeirão Atleticano, esteve ontem no Estádio Waldemiro Wagner para conversar com os jogadores, mas a conversa não foi permitida.
“Viemos acompanhar o treino nessa semana conturbada, com fatores extracampo, e a paralisação dos atletas. Viemos sentir o clima, ver a real situação do clube e organizar a nossa festa na vitória neste domingo contra o Andraus”, falou o torcedor Rafael Bordini.
“Nosso intuito é o diálogo para não haver atritos entre atletas e torcida, buscamos a amizade como forma de ajuda fora das quatro linhas. Foi nos passado pelo gerente Maurício que coisas boas devem acontecer para o Vermelhinho nesta reta final”, disse o torcedor.
O Caldeirão Atleticano tem 35 integrantes, em média 20 comparecem aos jogos.

agência dream