O atacante Neymar foi intimado ontem (13) a depor como réu no caso que investiga o seu envolvimento em uma fraude relacionada à sua transferência d" />
Paranavaí
Min. 20°C Max. 31°C
JUSTIÇA/ESPANHA

Neymar é intimado a depor como réu em investigação sobre transferência

14/01/16 00:00:00 - Esporte > Internacional
Neymar é intimado a depor como réu em investigação sobre transferência O craque brasileiro na festa dos melhores do mano da Fifa. Agora, Neymar terá que se explicar à justiça espanhola

O atacante Neymar foi intimado ontem (13) a depor como réu no caso que investiga o seu envolvimento em uma fraude relacionada à sua transferência do Santos para o Barcelona, em 2013. 
O juiz da Audiência Nacional José de La Mata, que investiga o caso, intimou Neymar a depor no dia 2 de fevereiro. Ele vai responder por fraude e corrupção entre particulares. 
O pai do jogador, Neymar da Silva Santos, a mãe, Nadine Gonçalves da Silva Santos, o presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, o ex-mandatário do clube, Sandro Rosell, bem como Luis Álvaro de Oliveira e Odílio Rodríguez, ex-presidentes do Santos, também foram convocados a depor. 
O clube paulista e o Barcelona deverão comparecer como pessoas jurídicas. 
Réu na Justiça espanhola, Neymar é acusado pelo grupo DIS, que detinha parte dos direitos econômicos do atacante, de corrupção privada e estelionato em razão de contratos simulados. 
A Justiça espanhola vê indícios de irregularidade no contrato firmado entre Santos e Barcelona por 17 milhões de euros. 
O Santos Futebol Clube, o Barcelona e a N&N Consultoria, empresa da família de Neymar, também são réus no processo. 
Documentos mostram que o valor da negociação do atleta, feita em 2013, já bateu a casa dos 90 milhões de euros (R$ 385 milhões), segundo advogados que cuidam do caso. 
A DIS cobra 40% de todo o valor apurado, porcentagem que detinha dos direitos econômicos do atleta, que poderia chegar a 32 milhões de euros (R$ 140 milhões). 
Outro interessado em receber eventual diferença de valores da transação é a Federação das Associações dos Atletas Profissionais (FAAP). Ela, que por lei tem direito a ganhar 0,8% de todas as transferências realizadas no futebol brasileiro (nacionais e internacionais), também entrou como parte prejudicada na ação penal proposta pela DIS. 
Os réus podem ser condenados a pagar uma indenização, mas também à prisão. As penas dos dois crimes apontados, corrupção privada e estelionato de contrato simulado, variam de seis meses a quatro anos de detenção. Somadas, podem chegar a oito anos de prisão.

Esporte

MÁ FASE

Lateral Marcelo pode deixar o Real Madrid

BARCELONA

Lesão de Arthur pode ser “a salvação” para Coutinho, diz jornal

BRASILEIRO

"Herdeiro" de Messi, Neymar pode marcar centésimo gol no Barcelona

MAIOR SALÁRIO

Los Angeles Galaxy quer Ibrahimovic

MUNDIAL DE CLUBES

Colombianos elogiam Kashima, lamentam derrota e lembram: "Futebol não acaba aqui"

TECNOLOGIA

Facebook lança plataforma para debater partidas esportivas no site

FIFA

Marin consegue prorrogar prazo para apresentar garantia à Justiça

TÊNIS-MASCULINO

Djokovic revela que já recebeu oferta de R$ 800 mil para entregar jogo

TÊNIS-AUSTRÁLIA

Bruno Soares vence primeiro torneio ao lado de irmão de Andy Murray

TÓQUIO-2020

Relatório aponta indício de compra de votos para Japão sediar Jogos de 2020

FUTEBOL-ESPANHOL

Fifa proíbe Real e Atlético de Madri de fazer contratações por um ano

ELIMINATÓRIAS

Fifa multa Argentina e Chile por cantos homofóbicos

GOL MAIS BONITO

Com pulseira da Bola de Ouro e terno do ex-jogador Neto, Lira chega ao Brasil

DENÚNCIAS

Em meio a escândalo, Fifa demite Valcke

DENÚNCIAS

Fifa informa motivos da suspensão a Blatter e Platini, que podem recorrer

CAMPEONATO ESPANHOL

Zidane comanda primeiro treino no Real diante de 6 mil torcedores

TÊNIS

Wimbledon anuncia premiação recorde de R$ 117 mi

NBA

Time de Splitter vence e lidera confronto nos playoffs

EUROPA

Thiago Silva desfalca o PSG contra o Barça

REAL X ATLÉTICO

Simeone pode se tornar o 1º técnico sul-americano a conquistar o título europeu

agência dream