Paranavaí
Min. 15°C Max. 27°C
ENERGIA FOTOVOLTAICA

Técnicos vão avaliar o melhor modelo de cooperativa e fazer projeto de viabilidade

10/07/19 00:00:00 - Paranavaí > Local
Técnicos vão avaliar o melhor modelo de cooperativa e fazer projeto de viabilidade Reunião de lideranças abordou o tema em Paranavaí

Organizada de Paranavaí no sentido de reunir consumidores de eletricidade numa entidade e tentar viabilizar uma usina de energia fotovoltaica na cidade deu mais um passo. Reunidos da tarde desta segunda-feira (08) no Sindicato Rural de Paranavaí, representantes de indústrias e de entidades como a Igreja Católica e a Santa Casa de Paranavaí decidiram a necessidade de realizar estudos a fim de verificar qual o melhor modelo de cooperativa a ser adotado para a produção e distribuição de energia solar e qual o custo de implantação da usina. Representante do Ministério Público, que incentiva alternativas de produção de energia, também esteve presente. Técnicos em cooperativismo e em energia fotovoltaica participaram da reunião.
Na abertura da reunião, o produtor rural Demerval Silvestre, um dos coordenadores da Sociedade Civil, anunciou que a Companhia Paranaense de Energia Elétrica (Copel), em atenção a uma reivindicação das lideranças locais, apresentada ainda no ano passado, vai melhorar, no prazo de 120 dias, em 30% o fornecimento de energia elétrica para a cidade.
Esta melhoria vem minimizar um dos graves problemas que as grandes indústrias de Paranavaí e do entorno da cidade vêm enfrentando com as constantes oscilações na rede de distribuição, provocando paralisação de produção e danos em equipamentos eletrônicos.
Em razão do problema, as lideranças vinham reivindicando a instalação de uma segunda subestação de 138 KV em Paranavaí. No mesmo comunicado em que anuncia a melhoria em 120 dias, a Copel informa também que, em dois anos, serão instaladas duas subestações na cidade de 138 KV cada.
COOPERATIVA, MELHOR OPÇÃO – Uma das propostas do encontro desta segunda-feira era definir qual a melhor forma de o grupo se associar para o empreendimento. Depois do consultor em cooperativismo Alessandro Arraes Rodrigues explicar as vantagens da modalidade, a maioria decidiu por este sistema. O advogado Gilmar Zolin, especialista na área, ficou encarregado de apontar o melhor modelo de cooperativa para atender os interesses do grupo e para a instalação de usina fotovoltaica.
Uma das preocupações com o sistema cooperativo é que é que neste modelo a usina não pode ultrapassar a 5 MW. E somente na reunião as empresas e organizações representadas totalizavam uma necessidade de cerca de 20 MW. A alternativa é constituir mais de uma cooperativa.
Para ver a real necessidade de energia, o porte da usina para atender a demanda e qual seria o montante financeiro necessário, a engenheira eletricista Débora Wiese, da Inteligência Solar, solicitou que todos encaminhassem cópias de uma fatura da Copel para poder fazer um pré-projeto de viabilidade econômica de geração de energia fotovoltaica para atender o objetivo. Nesta terça-feira (09), menos de 24 horas após a reunião, cinco empresas já haviam mandado cópia da fatura.
Presidente do Sindicato Rural de Paranavaí e também um dos coordenadores da Sociedade Civil, Ivo Pierin Júnior, enfatizou durante o encontro a necessidade de o setor produtivo buscar fontes alternativas de energia. Citou que, no momento, o Brasil já está importando energia elétrica. E caso se concretize a retomada do desenvolvimento econômico como é esperado, haverá necessidade de mais energia. Esta demanda poderá provocar aumento de preço da tarifa.
Pierin lembrou que países da Europa estão incentivando o setor garantido a compra da energia a 28 cents de euro e vendendo entre 24 a 25 cents. Para as indústrias, é comercializada a menos de 6 cents. Muitos países da Europa já marcaram para 2022 o encerramento das atividades das termoelétricas e por isso estimulam alternativas.
Na reunião, os presentes lembraram que atualmente a energia elétrica tem um grande peso na atividade industrial. Em alguns casos, o custo da energia elétrica é superior ao valor da folha de pagamento.
Além disso é preciso buscar opções para se livrar das surpresas do atual sistema, cujo preço pode variar, de um mês para outro, apenas com a mudança na chamada bandeira tarifária.
Outra informação divulgada pela engenheira Débora Wiese é de que a Resolução Normativa 482, de 2012, da Agência Nacional de Energia Elétrica, que regulamenta a geração e distribuição de energia tem validade apenas até o dia 31 de dezembro deste ano. “Vai haver mudanças, mas ninguém sabe ainda que tipo de mudanças. Por enquanto são só comentários”, disse ela.

Paranavaí

COMÉRCIO/PARANAVAÍ

Eleição confirma Leila Vanda Aguiar na presidência do Sindoscom

FESTIVAL VARILUX

Neste sábado, duas sessões de cinema gratuitas no Sesc de Paranavaí

PARANAVAÍ

PM apreende drogas em residência no conjunto Flávio Ettore Giovine

FESTIVAL DE CINEMA

Sesc de Paranavaí exibe hoje o filme “Cyrano mon amour”

PARANAVAÍ

Sexta-feira terá céu com muitas nuvens, prevê Simepar

PARANAVAÍ

Comitê de Combate à Dengue discute ações para minimizar número de casos

COMÉRCIO/PARANAVAÍ

Sindoscom tem nova eleição para presidente. Oposição não deve participar

SAÚDE

Síndromes respiratórias provocaram 382 mortes em todo o Paraná

ESPORTE E CIDADANIA

Tenho orgulho de dizer ao mundo que sou de Paranavaí, diz Miranda em visita ao CCI

R$ 10 MILHÕES

Câmara autoriza financiamento para obras de infraestrutura e compra de equipamentos

FIQUE ATENTO

Empresa orienta sobre caixa de gordura e tubulações de esgoto

ABASTECIMENTO DE ÁGUA

Sanepar implanta quatro novos reservatórios em Paranavaí

PARANAVAÍ

Homem que quebrou imagem sacra assina termo circunstanciado e é liberado

CONTRA A DENGUE

Reservatórios permanentes de água precisam ser higienizados com frequência

POLÍTICA/PARANAVAÍ

Diretório municipal do PP promove reunião neste sábado

CMEI LUCILENE RODRIGUES

Divulgado Chamamento Público complementar para efetivação de matrícula

SESC DE PARANAVAÍ

Festival de cinema tem sessão gratuita. Filme de hoje: “Boas intenções”

PARANAVAÍ

Concurso de desenho sobre enfrentamento das violências já tem data de avaliação

REGIÃO

Caderno de diretrizes para inovação será lançado amanhã em Paranavaí

NESTA QUINTA-FEIRA

Filipe Barros vem a Paranavaí e quer contribuir com desenvolvimento regional

diario do noroeste
agência dream