Paranavaí
Min. 21°C Max. 37°C
AVALIAÇÃO

Lideranças dizem que irrigação vai mudar perfil econômico e agropecuário da região

11/09/19 00:00:00 - Paranavaí > Local
Lideranças dizem que irrigação vai mudar perfil econômico e agropecuário da região Demerval Silvestre falou sobre o tema ontem

O Programa Estadual de Irrigação, o Irriga Paraná, a ser lançado nesta quinta-feira, em Paranavaí, tem potencial para “revolucionar a agropecuária do Paraná”, “mudar o panorama do agronegócio regional estimulando novas alternativas agrícolas, melhorar do IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) e melhorar a qualidade dos produtos agropecuários produzidos no Noroeste do Paraná.
A avaliação é de líderes rurais da região e foi feita nesta terça-feira (10), após o anúncio de que o governador Ratinho Júnior e o secretário Norberto Ortigara (Agricultura e Abastecimento) lançam oficialmente o programa de irrigação na tarde desta quinta-feira, no Recinto Felício Jorge no Parque Costa e Silva. O programa deve reduzir o ICMS de equipamentos utilizados na irrigação e propor linha de crédito especial para a implantação do sistema, através do BRDE e Agência do Fomento do Paraná.
Fizeram a avaliação os produtores rurais Demerval Silvestre, diretor financeiro do Sindicato Rural de Paranavaí e um dos coordenadores da Sociedade Civil Organizada; Mário Hélio Lourenço de Almeida, ex-presidente e atual tesoureiro da Sociedade Rural do Noroeste do Paraná e vice-presidente para assuntos da Agropecuária da Associação Comercial e Empresarial de Paranavaí (ACIAP); e Gilberto Pratinha, vice-presidente do Sindicato Rural e ex-presidente da Sociedade Rural.
O pedido para a criação de um programa de apoio à irrigação no Paraná foi apresentado ao Governo do Estado durante a última Exposição Agropecuária de Paranavaí (ExpoParanavaí), realizada em março, pelo Sindicato Rural, Sociedade Rural e Sociedade Civil Organizada. Na abertura da feira, o pedido foi feito ao vice-governador Darci Piana, então no cargo de governador e ao secretário Ortigara. Na semana seguinte, já no cargo, o governador Ratinho Júnior esteve na Expo e anunciou que a reivindicação seria acatada e que a Seab e a Secretaria da Fazenda começariam de imediato a estudar o assunto. Agora completando seis meses, o programa está sendo anunciado.
SOLOS POBRES – Para Mário Hélio Filho, o Programa Estadual de Irrigação vai “revolucionar a agropecuária do Paraná”, especialmente na região, cujos solos são muito sujeitos a erosão. Na sua avaliação, o “Paraná vai se destacar ainda mais na produção de alimentos” e a região abrirá espaço para “novas alternativas, como soja e o milho”.
O diretor da Sociedade Rural diz que não é correta a afirmação de que o Estado vai perder recursos com a redução do ICMS para os equipamentos de irrigação. “Não haverá prejuízo. Com a irrigação o Paraná vai produzir mais e gerar ainda mais impostos. É um programa em que todos ganham”, diz ele.
Com o lançamento deste programa, o Governo do Estado “dá sinais claros de que está comprometido e trabalhando pelo produtor rural, a quem está tratando com atenção especial”, segundo sua análise.
Mário Hélio sublinha, ainda, que o Irriga Paraná mostra o cumprimento de compromissos de campanha do governador Ratinho de fazer um governo ágil e de priorizar o agronegócio. “A irrigação é extremamente necessária para a produção de alimentos”, sentencia ele.
IDH – Demerval Silvestre diz que a irrigação será “a redenção da região” e que ela vai mudar o perfil da agricultura regional. Na avaliação dele, o sistema de irrigação não vai beneficiar apenas as principais culturas da região, como a mandioca, laranja, pastagem e cana. “A irrigação vai permitir a produção de grãos na nossa região, o fortalecimento econômico e o crescimento do nosso IDH, porque faturando mais, se capitalizando, o produtor rural pode remunerar melhor seus funcionários e todos gastam no comércio, aquecendo a economia como um todo”, diz ele.
Silvestre integrou a equipe que, no primeiro semestre, esteve em Campos de Holambra II, no município de Paranapoema (SP), a segunda maior área irrigada do país, para buscar informações sobre o assunto. “Fui lá como produtor rural e voltei apenas como proprietário rural. Produtor são eles, que com a irrigação, em alguns casos, quase triplicam a produção em comparação com áreas não irrigadas. Tem funcionário lá que tem casa melhor do que de fazendeiro aqui. E na região nós temos condições de, também em alguns casos, duplicar a produção e melhorar a distribuição de renda”, diz ele.
O líder da Sociedade Civil Organizada adverte, porém, que não basta irrigar, “É preciso ter acompanhamento técnico. Fazendo tudo certinho, a irrigação será a redenção da nossa região, pois atualmente o quadro é o seguinte: ou irriga ou fica como está”, enfatiza o produtor rural.
CHUVAS IRREGULARES - Responsável pela sugestão para que as entidades como Sindicato Rural e Sociedade Rural trabalhassem pela implantação de um programa de irrigação, o agroindustrial Gilberto Pratinha, do setor citrícola, também está entusiasmado. Ele conta que a produtividade da laranja na região oscila muito e uma das causas é a irregularidade das chuvas. “Nosso índice pluviométrico é bom, mas as chuvas são mal distribuídas, irregulares. Temos os chamados veranicos que nunca se sabe quando eles vêm”, explica.
“A irrigação vai dar estabilidade na produção, aumentar a produtividade e melhorar a qualidade dos frutos, que ficarão mais resistentes e bonitos. Na seca, os frutos murcham. Quando estão bem hidratadas têm mais sabor e aroma”, ensina ele. Mas das culturas mais comuns da região, a laranja é a mais resistente à falta de chuvas. “Mas já tem gente irrigando os pomares, café, milho e até colhendo soja irrigada”, revela Pratinha.
O ex-presidente da Rural lembra que a região do Arenito Caiua tem 2,5 milhões de hectares agricultáveis e que, se em 10 anos for irrigado 10% desta área (250 mil hectares), a região poderá produzir um milhão de4 toneladas de grãos. “Será a transformação da região”, assegura ele.

Paranavaí

POÉTICAS DE CÉU E TERRA

Hoje tem espetáculo teatral gratuito no Sesc de Paranavaí

PARANAVAÍ

Cecap terá apresentações artísticas nesta quinta-feira

LAZER

Bares e restaurantes tem previsão de fechar o ano com 10% de crescimento

INFÂNCIA SEGURA

Curso capacita profissionais que atuam na proteção de crianças

PARANAVAÍ

Cras da Vila Operária realiza ação pelo fim da violência contra mulheres

PARANAVAI

Solenidade marca homenagem a Personalidades Negras

PARANAVAÍ

UBS Campo Belo terá Dia D do Novembro Azul neste sábado

INVESTIMENTO

Município recebe nova escavadeira hidráulica

IFPR

Campus de Paranavaí poderá receber verbas federais para usina de energia solar

PARANAVAÍ

Mulher morre com inflamação no cérebro. Caso deverá ser investigado minuciosamente

21 DIAS DE ATIVISMO

Violência contra mulheres é tema de diferentes atividades em Paranavaí

GESTÃO

Censo Previdenciário para servidores aposentados e pensionistas vai até dia 25

CIDADANIA

Aluna da Escola Noêmia do Amaral vence Concurso de Redação do Observatório Social

TALENTO

Femup 2019 bate recorde de público dos últimos 20 anos

PARANÁ

Mundo Senai acontece em mais de 40 unidades, incluindo Paranavaí

PARANAVAÍ

Começam na quarta-feira os 21 dias de ativismo em defesa das mulheres

SARAMPO

Campanha busca intensificar vacinação de pessoas com 20 a 29 anos de idade

PARANAVAÍ/TAMBOARA

Observatório Social premia alunos em concurso de redação

EM EVENTO

Santa Casa lembra o Dia Mundial da Prematuridade

OPORTUNIDADE

Agência do Trabalhador tem 64 vagas de emprego abertas esta semana

diario do noroeste
agência dream