Paranavaí
Min. 25°C Max. 36°C
SANIDADE PECUÁRIA

Vacinação contra aftosa vai até 10 de dezembro

Pecuaristas que não imunizarem os rebanhos e não fizerem a comprovação estarão sujeitos a uma série de punições. Esta deve ser a penúltima campanha no Paraná

06/12/18 00:00:00 - Paranavaí > Local
Vacinação contra aftosa vai até 10 de dezembro Aplicação da dose é necessária em todos os animais, independentemente da idade Fotos: Arquivo DN

Termina na próxima segunda-feira a campanha estadual de vacinação contra a febre aftosa. É válida para rebanhos bovinos e bubalinos, sendo obrigatória a imunização de todos os animais, independentemente da idade.
Em todo o Noroeste do Paraná, aproximadamente 970 mil doses da vacina deverão ser aplicadas até o final da campanha. Os produtores também precisam comprovar a imunização dos rebanhos, ficando sujeitos a punições caso não cumpram as exigências.
De acordo com o supervisor regional da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), Carlos Costa Junior, o prazo seria concluído no dia 30 de novembro, mas um problema no fornecimento das vacinas motivou a prorrogação para 10 de dezembro.
Costa Junior disse que as vendas das doses nas empresas do segmento foram retomadas nesta semana. Com isso, haverá tempo hábil para que os pecuaristas completem a imunização dos rebanhos e façam a comprovação.
ÁREA LIVRE – O supervisor regional da Adapar destacou que esta deve ser a penúltima campanha de vacinação no Paraná. A próxima está prevista para maio de 2019. A partir de então, o estado deverá ser classificado como área livre de aftosa sem vacinação.
Os trâmites legais e as adequações necessárias já estão sendo feitos para que o Paraná alcance esse título. A partir de então, com novas estratégias de fiscalização nas fronteiras, não será necessário que os produtores imunizem os rebanhos contra a doença.

Paranavaí

diario do noroeste
diario do noroeste
diario do noroeste
agência dream