Paranavaí
Min. 22°C Max. 36°C
POLICIAL

Registrado primeiro feminicídio do ano, em Paranavaí. Caso está sendo investigado

08/01/20 08:24:22 - Paranavaí > Policial

Passava da uma hora, na madrugada de terça-feira (7), quando a equipe da Polícia Militar (PM) chegou ao Conjunto Habitacional Luiz Lorenzetti, em Paranavaí. Um homem atirou na ex-companheira, que morreu no local, e depois tentou suicídio. É o primeiro caso de feminicídio de 2020 na cidade.
Uma testemunha contou à PM que quando a vítima chegou em casa, o autor dos disparos já estava lá, portando a arma de fogo. Os dois iniciaram uma discussão, momento em que o homem fez várias ameaças de morte à mulher.
De acordo com o relato da PM, familiares tentaram acalmar os dois, mas ele continuou agressivo e se trancou com ela no banheiro. Foi quando efetuou os dois disparos. A família conseguiu arrombar a porta do banheiro e viu que ambos tinham ferimentos na cabeça.
Quando os policiais chegaram, a mulher já estava morta. O homem foi levado para a Santa Casa por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), para atendimento emergencial, sob escolta policial. Na tarde de ontem, ele continuava hospitalizado.
Na casa onde o crime aconteceu, a PM encontrou a arma de fogo, um revólver calibre 38. Na roupa do autor dos disparos, mais 2,3 mg de maconha. A motoneta utilizada por ele para chegar ao local também foi apreendida e levada à Delegacia de Polícia Civil.
Delegada da Mulher, Fernanda Bertoco Mello informou que o caso está sob investigação. “Houve instauração de inquérito policial, a arma de fogo utilizada no crime foi apreendida e estamos ouvindo testemunhas.”
Ela informou que em 2019 não houve registro de feminicídios consumados em Paranavaí, apenas duas tentativas. Trata-se de crime de homicídio qualificado de natureza objetiva, cometido contra mulher, por razões da condição de sexto feminino.
Pelas redes sociais, a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, Maria Inez Barboza Marques, lamentou o ocorrido. “Isso nos desafia. Hoje é um dia de luto. Quando uma mulher é assassinada, todas nós morremos um pouco com ela.”

agência dream