Paranavaí
Min. 18°C Max. 26°C
VIOLÊNCIA

Guerra entre facções rivais pode ser o motivo do assassinato

02/11/18 00:00:00 - Paranavaí > Policial
Guerra entre facções rivais pode ser o motivo do assassinato Local onde o corpo foi encontrado por testemunhas

Na início da manhã de ontem foi assassinado com um tiro no tórax o jovem Diego Rosa Ferreira, 23 anos. O corpo estava em um carreador que liga o Jardim São Jorge aos três conjuntos habitacionais na saída de Paranavaí para Tamboara. As investigações apontam para possível guerra entre facções criminosas.
O delegado responsável pelo caso, Vagner dos Santos Malaquias, informa que há suspeitos do crime, no entanto, as pistas são mantidas em sigilo para não atrapalhar as investigações.
Até o momento, o que se sabe é quer a vítima morava em Três Lagoas, no Mato Grosso do Sul, e há cerca de um mês se mudou para Paranavaí. Naquele Estado tinha passagem por tráfico de drogas.
Já em Paranavaí também teve problemas recentes com a Polícia. No dia 27, portanto último sábado, ele foi detido por furto qualificado e porte de arma. Acabou solto na última segunda-feira (dia 29) por ordem judicial para responder em liberdade. Ontem, foi encontrado morto.
O CASO - Por volta das 6h30 de ontem, testemunhas denunciaram que ouviram disparos de arma de fogo, encontrando o corpo pouco depois, então, acionaram a Polícia Militar. Os policiais constataram a situação e passaram o caso para o IML (Instituto Médico Legal), que confirmou que o rapaz foi atingido por um único disparo de arma de fogo, na região do tórax. A bala perfurou o pulmão do jovem, provocando a morte.
No final do dia eram aguardados familiares da vítima para a liberação do corpo e transferência para a cidade de origem. As informações são de que ele estaria sozinho em Paranavaí.
A violência entre grupos rivais não é novidade em Paranavaí e já esteve no centro de investigações anteriores.
No primeiro semestre deste ano, assassinatos e outros casos de violência aconteceram na região da Vila Operária, motivando operações por parte das policias Civil e Militar.
Na ocasião, a Polícia trabalhava com a possibilidade de uma guerra entre grupos rivais por conta de tráfico ou até mesmo rixas por outros motivos.
A maioria dos casos foi esclarecida, resultando na prisão de vários suspeitos. Dentre os casos está o assassinato de um adolescente com 71 facadas. Esse crime foi praticado por duas pessoas, incluindo um menino de apenas 13 anos.     

diario do noroeste
agência dream