Paranavaí
Min. 18°C Max. 32°C
REGIÃO NOROESTE

Atividades especiais marcam Dia Mundial de Luta contra a Aids

Maria da Penha explicou que não existem mais os chamados grupos de risco, como antigamente. Qualquer pessoa que mantenha relações sexuais sem o uso de preservativos está sujeita à contaminação

01/12/15 00:00:00 - Paranavaí > Saúde
Atividades especiais marcam Dia Mundial de Luta contra a Aids Teste rápido permite a identificação do vírus no organismo de forma mais ágil Foto: Arquivo DN/Fabiano Vaz Fracarolli

Dados preliminares da 14ª Regional de Saúde mostram que de 1988 até outubro de 2015, as notificações de HIV/Aids somavam 527 nos municípios do Estremo-Noroeste do Paraná. Desse total, 237 foram registrados em Paranavaí.
Mas o número de pessoas infectadas pelo vírus pode ser maior. De acordo com estimativa do Ministério da Saúde (MS), para cada caso confirmado há mais cinco pessoas que não sabem que são portadoras do vírus.
Hoje é o Dia Mundial de Luta contra a Aids, por isso, diferentes atividades serão desenvolvidas nas unidades básicas de saúde dos municípios da região. O objetivo é orientar a população sobre as formas de transmissão do HIV e os efeitos da Aids.
Em Paranavaí, por exemplo, haverá panfletagem, palestra para gestantes, distribuição de material educativo e de preservativos e realização de testes rápidos.
A coordenadora do Programa DST/Aids da 14ª Regional de Saúde, Maria da Penha Francisco, explicou que a implantação dos testes rápidos na rede pública de Saúde permitiu a identificação de portadores do vírus de forma mais ágil. “Houve melhora significativa”.
Quando o HIV é detectado no organismo do paciente, ele é convidado a iniciar a terapia com uso de antirretroviral, que impede a replicação do vírus e protege o sistema imunológico. Assim, o portador evita as chamadas doenças oportunistas.
O uso do medicamento permite ao paciente ter mais qualidade de vida. “Fica bem por mais tempo”, afirmou Maria da Penha. A necessidade de hábitos mais saudáveis também é responsável por mudanças importantes no dia a dia dos portadores do vírus.
A coordenadora regional do Programa DST/Aids destacou que é necessário investir em políticas públicas de prevenção. Dessa forma será possível alcançar as metas do MS propostas para os próximos anos (deverão ser atingidas até 2020).
São as seguintes: que 90% das pessoas com HIV saibam que são portadoras; que 90% dos pacientes diagnosticados recebam terapia antirretroviral; e que 90% das pessoas em tratamento possuam carga viral indetectável, ou seja, não transmitam o vírus.
Maria da Penha explicou que não existem mais os chamados grupos de risco, como antigamente. Qualquer pessoa que mantenha relações sexuais sem o uso de preservativos está sujeita à contaminação.
Mesmo assim, ela apontou um crescimento de casos principalmente entre homens de 17 a 22 anos de idade que praticam sexo com outros homens. Eles representam praticamente 10% dos pacientes com resultado positivo para HIV.

Confira a programação desta terça-feira em Paranavaí
Entrega de panfletos nas empresas do Jardim Campo Belo, a partir das 7h30, e reunião com as gestantes na UBS do bairro, às 15 horas.
“Paradão” no semáforo do Supermercado Ricato, às 9 horas.
“Paradão” em frente à Prefeitura de Paranavaí, durante o dia todo.
Realização de teste rápido na UBS de Graciosa, durante o dia todo.
Orientação e distribuição de materiais gráficos em empresas próximas à UBS Jaraguá, a partir das 11 horas.
Panfletagem, distribuição de preservativos e orientação, no Posto Brasil, às 8 horas.
Teste rápido na UBS Maringá, às 13h30, e panfletagem, distribuição de preservativos e orientação em empresas, durante o dia todo.
Teste rápido na UBS Morumbi, às 8 horas.
Teste rápido, distribuição de preservativos e orientação, no centro da cidade, durante o dia todo.
Teste rápido, distribuição de preservativos e orientação no Jardim Ipê, a partir das 13h30.

diario do noroeste
agência dream