Paranavaí
Min. 18°C Max. 30°C
AMAPORÃ

Preso por tráfico alega que não sabia que receberia ecstasy pelos Correios

03/05/19 00:00:00 - Região > Amaporã

ADÃO RIBEIRO
adao@diariodonoroeste.com.br

A Polícia Civil de Paranavaí e a Divisão Estadual de Narcóticos (DENARC de Londrina) prenderam um homem de Amaporã por tráfico de droga. Ele tinha na residência 50 comprimidos de ecstasy. Em seu depoimento, alegou que receberia uma encomenda pelos Correios, mas não sabia que se tratava da droga.
Como o suspeito recebeu a droga via Correios, a Polícia rastreia a origem para identificar traficantes. O suspeito justifica ainda que já usou ecstasy, mas, atualmente não faz uso da substância. A droga, consumida por muitos jovens em baladas, tem custo elevado. Cada comprimido custa R$ 50,00. 
O delegado-chefe da 8ª Subdivisão Policial de Paranavaí, Luiz Carlos Mânica, confirma que foi feita a prisão em flagrante. Ontem à tarde, o jovem de 27 anos, que é médico veterinário, teria audiência de custódia, ou seja, a apresentação ao Poder Judiciário em Paranavaí. 
Além dele, outras duas pessoas foram ouvidas neste caso, inicialmente na condição de testemunhas. Por isso, não permaneceram detidas, informa Mânica. 
O caso começou a ser descoberto quando policiais receberam diversas informações dando conta de que chegaria uma encomenda do entorpecente, a chamada “droga do amor”.
Com isso, a Polícia solicitou mandado de busca e apreensão junto ao Poder Judiciário. Com a ordem judicial em mãos, as equipes fizeram as verificações, encontrando a drogas na casa do suspeito. Uma vez condenado, a pena prevista para o crime é de 3 a 15 anos de prisão.

agência dream