Paranavaí
Min. 21°C Max. 37°C
GOVERNO/PR

133 novas casas serão construídas em Nova Esperança

De acordo com a governadora Cida Borghetti, a assinatura dos contratos é mais uma demonstração do respeito do Governo do Estado ao cidadão de Nova Esperança

05/05/18 00:00:00 - Região > Nova Esperança
133 novas casas serão construídas em Nova Esperança Cida: 201CVamos nos unir cada vez mais para promover a verdadeira justiça social201D Foto: Guilherme Santos/Cohapar

A governadora Cida Borghetti assinou os contratos para a construção de 133 casas populares em Nova Esperança, no Noroeste do Estado. O projeto envolve investimentos de R$ 10,5 milhões e conta com a assessoria técnica da Cohapar, além de parceria da Copel e da Sanepar para instalação subsidiada das redes de energia elétrica, água e esgoto do novo conjunto habitacional.
De acordo com a governadora Cida Borghetti, a assinatura de hoje é mais uma demonstração do respeito do Governo do Estado ao cidadão. “É a realização do sonho da casa própria, entregue para as famílias, para a mãe, a dona de casa que vai administrar o novo lar”, afirmou. “Vamos nos unir cada vez mais para promover a verdadeira justiça social”, acrescentou.
O Residencial Pioneiro Orestes Men será composto por imóveis de dois e três quartos, com modelos de 38 a 50 metros quadrados e unidades de 49 metros quadrdaos adaptadas para pessoas com deficiência. Graças aos subsídios do programa Minha Casa Minha Vida, do Governo Federal, e Morar Bem Paraná, do Governo do Estado, elas pagarão prestações de financiamento de R$ 350 a R$ 510 ao mês durante até 30 anos.
As famílias poderão utilizar ainda o saldo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para abater o valor financiado e, com isso, reduzir ainda mais os custos das parcelas mensais, que serão geridas pela Caixa Econômica Federal.
O trabalho será executado pela construtora Village, contratada pela Cohapar por meio de licitação e pelo critério de menor preço. Com a assinatura dos contratos, as obras iniciam imediatamente e a estimativa é de que as casas sejam entregues aos futuros proprietários dentro de, no máximo, 12 meses.
De acordo com o prefeito do município, Moacir Olivatti, a construção das novas casas traz esperança para as famílias que precisam de moradias, além de ter impacto na economia local. “Existe uma demanda reprimida de cerca de 2,5 mil moradias na cidade. Essa assinatura de hoje significa a solução de parte do problema, traz esperança para as famílias que serão atendidas agora e também para aquelas que vão permanecer na lista de espera”.
Olivetti mencionou ainda que há dez anos não é construído um conjunto habitacional no município. “Teremos um significativo impacto na economia local com a construção do empreendimento, que vai gerar muitos empregos porque devem ser contratados trabalhadores da própria cidade”, disse.
PATRIMÔNIO - Para o casal Crislene e Vanderlei Pereira Miranda, a assinatura do contrato é uma grande conquista, aguardada há 21 anos. Desde o início do casamento eles pagaram aluguel. “Agora vamos pagar por algo que é nosso. Nossa filha vai crescer na casa própria, é a realização de um sonho”, disse Crislene.

Região

agência dream