Paranavaí
Min. 20°C Max. 35°C
SANTA MÔNICA

Três da mesma família são mortos a tiros

O caso de violência começou a se configurar na madrugada de sábado, quando um rapaz de 17 anos foi morto a tiros. Na manhã de ontem, o avô e um primo do rapaz também foram mortos

21/06/16 00:00:00 - Região > Santa Mônica

Mais dúvidas do que respostas, e uma certeza: o final de semana foi de extrema violência em Aparecida do Ivaí, pequeno distrito de Santa Mônica, Região Noroeste, a pouco mais de 110 km de Paranavaí. Certo é que três integrantes de uma mesma família foram mortos a tiros.
O caso de violência começou a se configurar na madrugada de sábado, quando um rapaz de 17 anos foi morto a tiros, como confirmado pelo Instituto Médico Legal de Paranavaí (IML), que realizou a necropsia (popularmente conhecida como autópsia). O rapaz teria sido morto em sua casa.
Na manhã de ontem, a Polícia Militar foi até o distrito, onde constatou mais duas mortes. Segundo informações da Companhia da PM em Loanda, o avô (55 anos) e o primo (34) do jovem morto na madrugada de sábado estavam já sem vida, vítimas de tiros na Rua Curitiba, onde existe uma loja de confecções do estilo country.
Os dois corpos igualmente foram periciados pelo IML paranavaiense.
Ainda de acordo com a PM, o autor dos disparos teria sido o proprietário da loja. Na troca de tiros, a esposa do comerciante se feriu no abdômen e foi socorrida, encaminhada para atendimento médico e ontem já estaria fora de perigo. Uma informação não confirmada dava conta de que o comerciante iria se apresentar - o contato teria sido feito por um advogado.
Os três que perderam a vida residiam em Santa Mônica, no entanto, eram oriundos de Querência do Norte, para onde os corpos foram transferidos.
“Uma coisa muito triste”, como descreveu ao Diário do Noroeste um morador de Querência do Norte. Segundo ele, o adolescente foi sepultado no domingo e os outros dois na manhã de ontem.
Passados os registros e o sepultamento das vítimas, há mais perguntas do que respostas. Uma delas é a motivação para a morte do adolescente. Na versão que circulava na cidade (igualmente não oficial), os dois mortos no domingo teriam tentado uma vingança devido ao episódio que tirou a vida do adolescente.
O Diário do Noroeste tentou por diversas vezes na tarde de ontem entrar em contato com a Polícia Civil de Santa Isabel do Ivaí (onde há delegado) e em Santa Mônica para atualizar o andamento das investigações, porém, houve uma sucessão de problemas de conexão. A chamada não completava ou o telefone tocava até “cair”.  
Da mesma forma, a reportagem tentou informações oficiosas com pessoas da comunidade, por telefone e de maneira aleatória, mas não obteve respostas que acrescentassem mais informações. Ninguém arriscou a falar, nem mesmo sobre versões ouvidas na cidade (Santa Mônica).

agência dream