Paranavaí
Min. 23°C Max. 35°C
SEGURANÇA PÚBLICA

“A Guarda Municipal é uma força auxiliar”, diz Rogério Lorenzetti

Dancinhas e atitude em campo mudam imagem de Riascos no clube

  • Marcelo Oliveira: “Time oscilou durante o jogo”
  • Giovanni Augusto afirma: “Quero fazer história”
  • Copa de Futebol Suíço tem oito jogos nesse sábado de Carnaval
  • Eduardo Baptista comemora goleada e atuação do Flu
  • Bauza: “Não vamos menosprezar o adversário”
  • ABC
  • América-MG
  • América-RN
  • Asa
  • Atlético-GO
  • Atlético-MG
  • Atlético-PR
  • Avaí
  • Bahia
  • Boa Esporte
  • Botafogo
  • Bragantino
  • Ceará
  • Chapecoense
  • Corinthians
  • Coritiba
  • Criciúma
  • Cruzeiro
  • Figueirense
  • Flamengo
  • Fluminense
  • Goiás
  • Grêmio
  • Guaratinguetá
  • Icasa
  • Internacional
  • Joinville
  • Náutico
  • Oeste
  • Palmeiras
  • Paraná
  • Paysandu
  • Ponte Preta
  • Portuguesa
  • Santos
  • São Caetano
  • São Paulo FC
  • Sport
  • Vasco
  • Vitória-BA
diario do noroeste
diario do noroeste

Colunistas

tania
Tânia Mara
Charlene Szeliga
Charlene Szeliga
Dinei Feitosa
Dinei Feitosa
Fabiano Brum
Fabiano Brum
Marcelo Rios
Marcelo Rios
Márcia Spada
Márcia Spada
Saul Bogoni
Saul Bogoni
 - Sábado | Edição 17.314
Diário Digital Sábado | Edição 17.314 06/02/2016 Baixar
O que seu currículo deve ter para se destacar?
APRESENTAÇÃO

O que seu currículo deve ter para se destacar?

Na hora de procurar um novo emprego, as pessoas normalmente pensam no que elas querem fazer, quanto elas querem ganhar e no momento da entrevista. Poucos candidatos pensam no que vem antes de tudo isso: a apresentação do profissional. E isso é feito, primeiramente, por meio do currículo.Muitos ainda pensam que o CV (Curriculum Vitae, como é formalmente chamado) não passa de um pedaço de papel e o importante é o que será apresentado na hora da entrevista presencial. O que essas pessoas não percebem é que, devido ao grande número de candidatos que as empresas geralmente recebem, o currículo acaba sendo, por diversas vezes, o único contato que o profissional tem com a empresa contratante. "O currículo é sua porta de entrada para qualquer lugar. Sem um documento apresentável, dificilmente o entrevistador, ou quem quer que seja que analise os currículos dos candidatos, vai se interessar por você", afirma Madalena Feliciano, diretora de projetos da empresa Outliers Careers.A especialista orienta que um bom currículo deve conter as informações básicas do profissional, além de toda e qualquer outra informação que seja relevante para a sua contratação. "Nome, telefone e e-mail profissional (sem apelidos) são essenciais, mas não pode parar por aí. Informações sobre sua formação universitária e cursos paralelos, como de idiomas ou de outras habilidades também são muito importantes. Seu objetivo com aquela entrevista, além de um resumo das suas qualificações e experiências profissionais não podem ser deixados de lado. Caso você trabalhe ou já tenha trabalhado com filantropia também adicione essa informação, pois é um diferencial", explica.Madalena diz que, ao mesmo tempo em que o currículo deva ser claro e objetivo, a pessoa não pode se acanhar. "Ao falar de suas habilidades, não tenha medo de fazer um pouco de marketing pessoal, apresentando casos de clientes anteriores e que obtiveram sucesso com sua ajuda, por exemplo. Para quem nunca trabalhou e está atrás de uma primeira experiência, não é preciso pânico, afinal, esse é o momento de demonstrar, seja por meio do currículo ou ainda na entrevista, que você já está buscando garantir seu futuro, e exaltar isso também é importante. O problema principal nessas horas são as mentiras, que têm pernas curtas acabam sendo um tiro no próprio pé", alerta.A profissional fala também que muitas pessoas estão diferenciando seus currículos cada vez mais pela tecnologia. "Muitos jovens estão produzindo seu currículo ou até mesmo seu portfólio de maneira mais dinâmica, com vídeos, animações e fotos. Isso pode mostrar ao recrutador que você é uma pessoa criativa e que gera novas ideias, fazendo você se destacar. Experiências internacionais também estão contando bastante pontos atualmente”, conta.Além disso, Madalena diz que estar sempre atualizando seu CV pode ser importante para você nunca esquecer de nada. “Muita gente acaba deixando de lado e só vai atualizar na última hora para mandar, por isso é sempre bom indo atualizando a cada experiência que você tem. E para quem não sabe qual a melhor forma de montar seu CV, existem milhares de modelos na internet ou você pode buscar ajuda de pessoas especializadas no assunto que ajudar nessa tarefa. E caso você for montar sozinho, a dica principal é não esquecer de mostrar seus diferenciais", conclui Madalena. (Fonte: Toda Comunicação)

Projeção de instituições financeiras para inflação sobe para 7,23% este ano
ECONOMIA

Projeção de instituições financeiras para inflação sobe para 7,23% este ano

BRASÍLIA - Instituições financeiras consultadas pelo Banco Central (BC) esperam por mais inflação neste ano e em 2017. A estimativa das instituições financeiras para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) este ano foi ajustada pela quarta vez seguida, ao passar de 7% para 7,23%. Para o próximo ano, a expectativa é que a inflação fique abaixo do limite superior, mas ainda distante do centro da meta. A projeção para 2017 passou de 5,40% para 5,65%, no segundo ajuste consecutivo.A meta de inflação tem como centro 4,5% e o limite superior é 6,5%, em 2016, e 6%, no próximo ano.As estimativas são do boletim Focus, uma publicação semanal elaborada pelo Banco Central (BC), com base em projeções de instituições financeiras para os principais indicadores da economia.Depois da polêmica envolvendo a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do BC na semana passada, a projeção mediana (que desconsidera extremos das estimativas) para a taxa básica de juros, a Selic, passou de 15,25% para 14,64% ao ano. Ao final de 2017, a estimativa também caiu de 12,88% para 12,75% ao ano. Atualmente, a Selic está em 14,25% ao ano.A polêmica surgiu às vésperas do anúncio da decisão do Copom, quando o presidente do BC, Alexandre Tombini, divulgou comentário sobre a revisão de projeções do Fundo Monetário Internacional (FMI) para a economia brasileira. Na terça-feira (19), primeiro dia de reunião do Copom, Tombini disse, em nota, que as revisões foram significativas e seriam consideradas na decisão do comitê.O FMI aumentou a projeção de queda da economia brasileira neste ano de 1% para 3,5%. Para 2017, a expectativa é de estabilidade, com a estimativa de crescimento zero do Produto Interno Bruto (PIB, soma de todos os bens e serviços produzidos no país), contra a expectativa de crescimento de 2,3%, divulgada em outubro do ano passado.O comunicado de Tombini em dia de reunião do Copom foi incomum e indicou uma mudança de direção com relação à Selic. Analistas criticaram a comunicação do BC, que anteriormente informava que adotaria as medidas necessárias para controlar a inflação, ou seja, que elevaria a Selic. Para alguns analistas, o BC estaria cedendo a pressões ao mudar a comunicação e tomar a decisão de manter a Selic em 14,25% ao ano.Na avaliação das instituições financeiras, a economia deve encolher 3% este ano, contra a previsão anterior de 2,99%. Para 2017, a expectativa é de recuperação, com crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 0,8%. A estimativa anterior era 1% de expansão da economia. (reportagem: Kelly Oliveira, da Abr)

diario do noroeste
diario do noroeste

Tabela

Brasileirão Série A 2015
  • 1ª Rodada
Sábado, 09/05/2015
2 X 1
18:30 Arena Condá
2 X 2
18:30 Arena Palmeiras
1 X 0
21:00 Maracanã
Domingo, 10/05/2015
3 X 3
11:00 Arena Grêmio
0 X 1
16:00 Arena Pantanal
4 X 1
16:00 Ilha do Retiro
3 X 0
16:00 Arena da Baixada
2 X 1
16:00 Morumbi
0 X 0
18:30 São Januário
1 X 1
18:30 Ressacada
Tabela completa
diario do noroeste
Câmara aprova MP que aumenta imposto sobre ganho de capital
VOTAÇÃO

Câmara aprova MP que aumenta imposto sobre ganho de capital

BRASÍLIA - O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, na quarta-feira, a Medida Provisória 692/15, que aumenta o imposto sobre ganho de capital devido por pessoas físicas, criando faixas adicionais com alíquotas progressivas.O texto aprovado também fixa regras para a quitação de dívidas tributárias com a dação de imóveis em pagamento (entrega de um bem para o pagamento de dívida). A matéria será enviada ao Senado.Esse tópico do pagamento com imóveis foi incluído no texto pelo relator da MP, senador Tasso Jereissati (PSDB-CE). Quanto às faixas sobre as quais incide o imposto sobre a renda nos ganhos de capital, ele aumentou os valores mínimos e máximos propostos inicialmente pelo Executivo.Atualmente, é de 15% o imposto de renda sobre ganhos de capital, que incide no lucro de operações com imóveis e ações e outros bens e direitos (autorais, por exemplo).Originalmente, a MP propunha manter essa alíquota para os ganhos até R$ 1 milhão e criava outras três faixas com alíquotas maiores (20%, 25% e 30%). O texto de Jereissati mantém as novas faixas e fixa em R$ 5 milhões o lucro máximo sobre o qual incidirão os 15%.Entretanto, o relator diminuiu as alíquotas de cada faixa e aumentou os valores. Assim, para lucros entre R$ 5 milhões e R$ 10 milhões, a alíquota será de 17,5%; acima de R$ 10 milhões e até R$ 30 milhões, de 20%; e acima de R$ 30 milhões, 22,5%.Esses mesmos valores e alíquotas serão aplicados no ganho de capital das pequenas e médias empresas, inclusive aquelas enquadradas no Supersimples. Não valerão, porém, para as pessoas jurídicas tributadas com base no lucro real, presumido ou arbitrado.IMÓVEIS EM PAGAMENTO - Para a quitação de débitos tributários com a União, o texto aprovado inclui regras para a aceitação de imóveis como pagamento.A propriedade deverá passar por prévia avaliação judicial, segundo critérios de mercado. O valor encontrado deverá abranger a totalidade do débito que se pretende liquidar, com atualização, juros, multa e encargos, sem desconto de qualquer natureza. Se o valor não for suficiente, o contribuinte poderá complementar a diferença com dinheiro. (Reportagem: Eduardo Piovesan, da Agência Câmara).Lucro de coligadaOutro assunto incluído pelo relator na MP é a contabilização do resultado de empresas coligadas domiciliadas no exterior e localizadas em países com tributação favorecida (paraíso fiscal) ou subtributação.Atualmente, a Lei 12.973/14 proíbe a contabilização do lucro dessas empresas para apuração do lucro real da empresa domiciliada no Brasil, permitindo apenas sua soma ao lucro líquido.O texto do relator inverte a proibição da lei e passa a permitir a contabilização para encontrar o lucro real e a base de cálculo da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL).

BAILES E FESTAS

MP-PR alerta para proteção de crianças e adolescentes durante o carnaval

CURITIBA - No período do carnaval, os cuidados com as crianças e os adolescentes devem ser redobrados, principalmente em bailes e festas e blocos de rua. O consumo de bebidas alcoólicas, os desaparecimentos, além da violência e da exploração sexual estão dentre as principais preocupações do Ministério Público do Paraná, que dá orientações importantes para a proteção da população infantojuvenil nesta época do ano.Confira os principais alertas feitos pelo Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça (Caop) da Criança e do Adolescente e da Educação.Presença em bailes: De acordo com o que prevê o Estatuto da Criança e do Adolescente, os gestores públicos podem regulamentar, mediante portaria, a entrada e a permanência de crianças e adolescentes em bailes ou festas, caso estejam desacompanhados de seus pais ou responsáveis legais. O documento deve levar em conta, dentre outros fatores, a adequação do ambiente para a circulação de crianças e adolescentes, o que inclui a análise das condições de segurança do local e do alvará de funcionamento do estabelecimento expedido pela prefeitura.Bebidas alcoólicas:Os responsáveis por estabelecimentos onde serão realizados bailes e outros eventos de carnaval (ou em que são comercializadas bebidas alcoólicas) devem ser orientados a coibir a venda, o fornecimento e o consumo de bebidas alcoólicas a pessoas com menos de 18 anos de idade. A proibição também vale para produtos com componentes que possam causar dependência física ou psíquica. Caso essas situações ocorram naqueles locais, a Polícia Militar (190) deve ser acionada e o responsável pode ser responsabilizado administrativa, civil e criminalmente.Desfiles de rua:Deve-se evitar a participação de crianças em desfiles e bailes de rua. Se isso ocorrer, porém, alguns cuidados são necessários, como tentar impedir que elas fiquem perto de grupos eufóricos ou agitados, em especial se estiverem portando artigos que possam assustar ou machucar as crianças. Também é recomendado colocar nelas uma pulseira de identificação, com nome do responsável e telefone para contato. Com adolescentes, o melhor é combinar estratégias para imprevistos. Marcar um ponto de referência para identificar a localização do seu grupo, por exemplo, é uma boa solução para o caso de alguém se perder.Participação em concursos:Caso sejam realizados concursos, como os de escolha da “rainha do carnaval", desfiles de fantasias ou outros espetáculos públicos com a participação de crianças e adolescentes, a organização do evento ou os pais das crianças (ou responsáveis legais) devem solicitar, com antecedência, a expedição de alvará judicial específico. Desaparecimentos:Na eventualidade de desaparecimento de criança ou adolescente, o fato deve ser comunicado à Polícia Militar (190) de imediato, sem prejuízo do acionamento de outros órgãos que possam colaborar com as buscas. Em caso de desaparecimento de criança com até 12 anos incompletos, o fato deve ser comunicado ao Serviço de Identificação de Crianças Desaparecidas (Sicride) da Polícia Civil. Se a situação envolver jovens com idade entre 12 e 18 anos, o órgão a ser acionado é a Delegacia de Proteção à Pessoa da Polícia Civil (Avenida 7 de Setembro, 2.077, Centro, Curitiba).Violência e exploração sexualOutra preocupação é com a ocorrência de situações de violência e exploração sexual envolvendo crianças e adolescentes. Vale ressaltar que essa prática foi incluída na categoria de “crime hediondo”, por força da Lei 12.978/2014. Com isso, as penas previstas ficaram mais rigorosas, já que tais crimes são insuscetíveis de anistia, graça e/ou indulto, com a pena sendo iniciada obrigatoriamente em regime fechado. Não apenas o explorador, mas também quem favorece tais práticas, é punido com mais rigor, incluindo estabelecimentos como boates, bares, hotéis e motéis, que podem ter a licença cassada (Lei Estadual 15.978/2008). De acordo com o MP-PR, casos suspeitos ou confirmados de exploração sexual de crianças e adolescentes devem ser imediatamente comunicados às Polícias Civil e Militar, Guarda Municipal, Conselho Tutelar ou Ministério Público. Também pode ser acionado Disque Direitos Humanos – Disque 100.

CARNAVAL

População deve ficar alerta ao tráfico de pessoas e à exploração sexual

CURITIBA - A Secretaria de Estado da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos alerta a população sobre o tráfico de pessoas e a exploração sexual, também crianças e adolescente, durante o Carnaval.O secretário da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Leonildo de Souza Grota, explica que objetivo é informar as pessoas sobre o crime de tráfico humano propiciado por propostas fáceis e enganosas de trabalho em outras regiões ou países. “Temos que ficar atentos em razão do aumento do fluxo migratório decorrente do feriado de Carnaval”, ressaltou. Silvia Cristina Xavier, coordenadora do Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, diz que é preciso reconhecer e denunciar a exploração sexual e o tráfico de pessoas, assim como os casos de abuso sexual contra crianças e adolescentes. “As principais vítimas desse tipo de crime são mulheres, crianças, adolescentes, travestis e transexuais. Entretanto, muitas dessas pessoas não se enxergam como vítimas. Infelizmente, elas convivem com a exclusão social, são indivíduos que não têm seus direitos fundamentais adquiridos, como moradia, saúde e educação de qualidade”, destaca a coordenadora. Para Silvia, eventos como Carnaval são vistos por muitas famílias que trabalham na informalidade como uma oportunidade de reforçar a renda. É comum as crianças acompanharem os adultos para ajudar. Segundo ela, esse é um momento que favorece e expõe a criança a diversos tipos de situação, o que acaba facilitando a exploração ou a violência.De acordo com a coordenadora, a presença de crianças e adolescentes em locais de trabalho temporário e reciclagem é também intensificada nesses períodos. “Não podemos deixar que a falta de oportunidade e o fato de não ter onde deixar os filhos façam com que as famílias coloquem os menores nesta situação de vulnerabilidade. É dever do poder público orientar e fiscalizar e, para isso, contamos com a colaboração da população”, complementa.DENUNCIE – Em caso de suspeita, a denúncia pode ser feita de forma anônima pelos telefones 100, 181 e 180 Qualquer fato estranho e que chame a atenção, como uma proposta de emprego fácil no Exterior para ganhar muito dinheiro ou trabalho temporário com alta remuneração, podem ser denunciados às polícias Civil, Militar e Rodoviária, que estão capacitadas para encaminhar o caso. NA PRÁTICA – O Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, da Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, tem como principal função a prevenção, a articulação e o planejamento das ações para o enfrentamento ao tráfico de pessoas na esfera Estadual.Dados das Nações Unidas revelam que as mulheres jovens, na faixa de 18 a 21 anos, solteiras e com baixa escolaridade são o alvo principal das redes de aliciamento que operam no Brasil nesta época do ano. Muitos aliciadores são empresários que atuam em diferentes negócios, como casas de espetáculos, comércio, agências de encontro, bares, agências de turismo e salões de beleza. Os principais destinos das vítimas são Espanha, Itália e Portugal, mas existe tráfico também para Suíça, Israel, França, Japão e para os Estados Unidos.

diario do noroeste