Paranavaí
Min. 13°C Max. 25°C
MERCADO

Iapar pesquisa novas cultivares para produção de cafés gourmets

Campeões da Copa do Mundo de 1994 são homenageados na Granja Comary

  • Miranda fez três gols na Copa São Jorge/Cresol/Casagrande
  • 1996, um Torneio Interno de Futebol Suíço no Clube Campestre de Paranavaí
  • Máster Prata B e Panelão de Ouro prosseguem no Campestre
  • Final do Futsal da Série B de Querência do Norte dia 20
  • Hoje em Guairaçá tem Torneio de Karatê
  • ABC
  • América-MG
  • América-RN
  • Asa
  • Atlético-GO
  • Atlético-MG
  • Atlético-PR
  • Avaí
  • Bahia
  • Boa Esporte
  • Botafogo
  • Bragantino
  • Ceará
  • Chapecoense
  • Corinthians
  • Coritiba
  • Criciúma
  • Cruzeiro
  • Figueirense
  • Flamengo
  • Fluminense
  • Goiás
  • Grêmio
  • Guaratinguetá
  • Icasa
  • Internacional
  • Joinville
  • Náutico
  • Oeste
  • Palmeiras
  • Paraná
  • Paysandu
  • Ponte Preta
  • Portuguesa
  • Santa Cruz - PE
  • Santos
  • São Caetano
  • São Paulo FC
  • Sport
  • Vasco
  • Vitória-BA

Colunistas

Tânia Mara
Artigos
Dinei Feitosa
Sinopse Geral

Articulistas

André Maciel
EDENI MENDES
Fabiano Brum
Josué Ghizoni
Local
Marcelo Rios
Márcia Spada
 - Terça-feira | Edição 18.328
Diário Digital Terça-feira | Edição 18.328 16/07/2019 Baixar
Em junho, custo da cesta básica caiu em 10 capitais
DIEESE

Em junho, custo da cesta básica caiu em 10 capitais

Elaine Patricia Cruz Da Agência Brasil  Em junho, o custo da cesta básica caiu em dez das 17 capitais analisadas pela Pesquisa Nacional da Cesta Básica, divulgada ontem (04) pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Nas demais capitais analisadas pelo Dieese, o custo da cesta subiu.Segundo o Dieese, as quedas mais expressivas ocorreram em Brasília (6,65%), Aracaju (6,14%) e Recife (5,18%). As maiores altas foram registradas em Florianópolis (1,44%), Rio de Janeiro (1,16%), Belo Horizonte (1,05%) e Campo Grande (1,03%). De janeiro a junho deste ano, todas as capitais analisadas acumularam aumentos, com destaque para Vitória (20,20%). A menor taxa foi registrada em Campo Grande (1,29%).A cesta mais cara do país é a de São Paulo, onde o conjunto de alimentos essenciais custava, em média, R$ 501,68, seguida pelo Rio de Janeiro (R$ 498,67) e por Porto Alegre (R$ 498,41). As cestas mais baratas foram observados em Aracaju (R$ 383,09) e Salvador (R$ 384,76).SALÁRIO MÍNIMO - Com base na cesta mais cara do país, que foi observada em São Paulo, o valor do salário mínimo em junho, necessário para suprir as despesas de um trabalhador e da família com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência, seria de R$ 4.214, 62, ou 4,22 vezes o mínimo de R$ 998,00. 

IPC-S fecha junho com queda de preços de 0,02%
ECONOMIA

IPC-S fecha junho com queda de preços de 0,02%

Vitor Abdala Da Agência Brasil O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) fechou junho com deflação (queda de preços) de 0,02%. Em maio, o indicador registrou inflação de 0,22%. O dado foi divulgado ontem (1º), no Rio de Janeiro, pela Fundação Getulio Vargas (FGV). O IPC-S acumula 2,41% no ano e 3,73% em 12 meses.A queda da taxa de maio para junho foi puxada principalmente pelos transportes, que recuaram de uma inflação de 0,49% para uma deflação de 0,70% no período.Também tiveram quedas as taxas dos grupos despesas diversas (de 0,23% para -0,43%), habitação (de 0,54% para -0,10%) e saúde e cuidados pessoais (de 0,62% para 0,41%).Quatro grupos de despesas tiveram alta de maio para junho, com destaque para educação, leitura e recreação, cuja inflação subiu de 0,10% para 0,85% no período. Outros grupos com alta na taxa foram: comunicação (de -0,23% para 0,24%), alimentação (de -0,37% para -0,09%) e vestuário (de 0,27% para 0,49%).

Descoberta que pode mudar história evolutiva é tema de palestra
PESQUISA

Descoberta que pode mudar história evolutiva é tema de palestra

O Museu Paranaense recebe na quinta-feira (11), às 15h, o professor de arqueologia pré-histórica da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Fabio Parenti, para uma palestra sobre a primeira migração da humanidade, datada meio milhão de anos antes do que os registros conhecidos. Parenti integrou a equipe de pesquisadores brasileiros e italianos que conduziu os estudos de 2013 a 2016 no alto vale do Zarqa, na Jordânia setentrional. Para participar do evento é preciso se inscrever por meio de formulário. A entrada é gratuita.Pesquisas interdisciplinares conseguiram datar camadas arqueológicas e paleontológicas há mais de dois milhões de anos, o que tem implicações importantes, segundo Parenti, sobre a evolução do gênero Homo e sua expansão na Eurásia. “A expansão humana é um fato muito antigo, não é só nossa espécie, mas de todas as espécies do gênero (Homo)”, pontua.O professor ressalta que essa foi a primeira missão brasileira no Exterior sobre pré-história e paleoantropologia. “As pesquisas estão bem longe de se esgotar no sítio e vamos retomá-las em 2020. A academia brasileira tem muito a dizer ao mundo”, destacou.Fabio Parenti é professor de arqueologia pré-histórica na UFPR com doutorado na École des Hautes Etudes en Sciences Sociales na França. Foi presidente do Istituto Italiano di Paleontologia Umana, em Roma, na Itália. Parenti atua como pesquisador no Brasil, Itália, Jordânia e Marrocos.ServiçoPalestra A pré-história do vale do Zarqa, Jordânia: a primeira migração da humanidade, com Fabio Parenti11/07 (quinta-feira), às 15hInscrições: bit.ly/palestrafabioparentiEntrada gratuitaMuseu ParanaenseRua Kellers, 289, São Francisco - CuritibaVisitação de terça a sexta-feira, das 9h às 17h30. Sábados, domingos e feriados, das 10h às 16h.(41) 3304-3300 | http://www.museuparanaense.pr.gov.br

HABITAÇÃO

Saiba como agir em caso de dificuldade de pagamento de imóvel financiado

Desde 2014, a quantidade de imóveis levados a leilão tem se mantido a patamares elevados. O desemprego e a perda de renda ainda são os principais fatores que levam à situação de inadimplência. De acordo com a Associação Nacional dos Mutuários – ANM/PR, pelas regras do financiamento imobiliário, a partir da terceira parcela atrasada, o imóvel já pode ir a leilão. Porém, muitas vezes, o desconhecimento dos mutuários ocorre porque a notificação emitida pelo agente financeiro pode demorar a chegar.O presidente da associação, Luiz Alberto Copetti, orienta que, ao primeiro sinal de dificuldade no pagamento de parcelas de financiamento, o consumidor procure ajuda especializada. Levantamento da ANM/PR feito com base nos editais de leilões e venda direta de imóveis e terrenos aponta que 140 imóveis financiados pela Caixa Econômica Federal foram a leilão no primeiro trimestre deste ano. O número se manteve estável se comparado o mesmo período do ano passado, quando 132 mutuários tiveram seus imóveis levados a leilão.Para evitar problemas relacionados ao financiamento da casa própria e até mesmo a perda do bem por dificuldade de pagamento das prestações, o presidente da ANM/PR reforça a importância de tomar alguns cuidados:Evite forjar a renda e contrair financiamento acima de 30% da renda familiar. Procure adquirir um imóvel de acordo com a sua capacidade financeira;Lembre que a compra do novo imóvel trará custos referentes a mudança, legalização da aquisição e impostos, que podem comprometer a capacidade de pagamento das prestações;Fique atento com a prestação debitada em conta. Além do valor da parcela, o banco cobra uma taxa de manutenção que deve ser depositada mensalmente. O não pagamento nesta taxa deixa o mutuário inadimplenteAo primeiro sinal de dificuldade, busque renegociação com o agente financeiro imediatamente;Entre as possibilidades recomendadas para minimizar a dificuldade de pagamento está o uso do FGTS para abater o saldo devedor ou a prestação durante 12 meses. Mas atenção, essa modalidade de abatimento temporário não reduz a dívida, apenas dá fôlego para evitar a inadimplência;Em caso de dificuldade de negociação com o agente financeiro ou para evitar o leilão, procure imediatamente uma assistência especializada. A ANM-PR está preparada para defendê-lo judicialmente,Por meio de ação judicial, além de suspender o leilão, o mutuário pode trazer novamente o imóvel para o seu nome e retomar o pagamento do financiamento.

CONCURSO

CREA-PR abre vagas com salários de até R$ 6.505

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná, Crea- PR, abriu o edital n° 023/2019 de concurso público, com o intuito de preencher seis vagas, mais cadastro reserva para profissionais de níveis médio e superior.O concurso do Crea-PR, oferece salários que variam de R$ 1.663,84 a R$ 6.505,21, em carga horária de 40 horas semanais. Além da remuneração, o Crea-PR oferece benefícios que serão aplicados conforme acordo coletivo vigente.A Fundação FAFIPA (Fundação de Apoio à UNESPAR, Campus de Paranavaí) é a instituição responsável pela prestação de serviços técnico-especializados de organização, planejamento e realização do concurso público. As oportunidades são para as funções de Agente Administrativo; e Agente Profissional do Sistema: Engenheiro Eletricista, e Modalidades Agronomia e Civil; além de Engenharia Mecânica/ Metalúrgica, e Engenharia Química, Geologia e Minas; e Contador; Advogado; Analista de Sistemas e Administrador para cadastro reserva.O período para a realização das inscrições será a partir das 8h do dia 10 de julho às 23h59 do dia 08 de agosto de 2019 (horário oficial de Brasília – DF), no endereço eletrônico www.fundacaounespar.org.br.As taxas variam de R$ 50,00 para nível médio e R$ 80,00 para ensino superior.Os candidatos aprovados poderão ser lotados nas Regionais de Curitiba, Cascavel, Londrina, e Guarapuava. Tanto para estas como para as demais Regionais do Crea-PR (Apucarana, Maringá, Ponta Grossa e Pato Branco) o concurso resulta formação de cadastro reserva.As provas objetiva, discursiva e prática processual serão aplicadas nos Municípios sede das oito Regionais do Crea-PR, além das cidades de Jacarezinho e Cianorte, para o cargo de Agente Administrativo (confira os locais de realização por cargo no Edital). Os exames possuem caráter eliminatório e classificatório. Vale lembrar que a Prova Discursiva será aplicada a todos os cargos, exceto ao Agente Profissional – Advogado, para o qual será aplicada a Prova de Prática Processual.As provas serão aplicadas na data provável de 15 de setembro de 2019, em horário e local a ser informado por meio de Edital disponibilizado no endereço eletrônico www.fundacaounespar.org.br.O gabarito preliminar e o caderno de questões da prova objetiva serão divulgados um dia após a aplicação da prova objetiva, no endereço eletrônico da organizadora.O concurso terá validade de dois anos a contar da data de publicação do Edital de homologação do certame, podendo ser prorrogado uma única vez por igual período, a critério do Crea - PR.

agência dream