Paranavaí
Min. 17°C Max. 24°C

Colunistas

Dinei Feitosa
Dinei Feitosa
ESPORTES

NOTAS BREVES

03/04/19 - Colunista > Dinei Feitosa

Coutinho é detonado 
Apesar de ter feito um gol e mandado uma bola na trave durante o empate por 4 a 4 entre Barcelona e Villarreal, ontem, pelo Espanhol, o brasileiro Philippe Coutinho foi mais uma vez detonado pela imprensa espanhola.  O jornal Sport, da Catalunha, destaca que o meia teve um bom início de partida, mas depois caiu muito de rendimento e teve que sair do jogo. O Marca, de Madri, também bateu duro no atleta da seleção brasileira. "Nem o gol pode lhe salvar de ser criticado mais um dia. Coutinho não se destaca, não cria chances de gol e, acima de tudo, é impreciso no passe", detonou.

Mais leve
O único que pegou mais leve com o jogador foi o Mundo Deportivo, da Catalunha. "Apesar de todas as críticas, Coutinho soma 10 gols na temporada, repartidos em cinco em LaLiga, dois na Champions e três na Copa do Rei. Além disso, colaborou com cinco assistências", salientou.

Ronaldo/Fla
O ex-atacante Ronaldo voltou a falar sobre o episódio final de sua carreira como atleta. Depois da passagem pelo Milan, o atacante treinou no último trimestre de 2008 no Flamengo. Torcedor assumido do time carioca, ele acabou não ficando no clube e assinou pelo Corinthians.

Frase
“Sinto não ter jogado pelo Flamengo, mas a minha vontade não foi o suficiente para fazer entenderem os dirigentes do Flamengo que era possível, porque na época eu estiver três meses treinando na Gávea, recuperando da minha lesão - dentro do Flamengo, todos os dias - e não recebi um convite. Mesmo no final da recuperação, quando todos ali viam que já estava bem encaminhado (o retorno aos gramados), não recebi um convite formal ou informal para jogar pelo Flamengo. Nada, nada. Para mim, foi uma grande pena, mas ao mesmo tempo pude conhecer o Corinthians, que passou a ser o time do meu coração, junto com o Flamengo. Não é que eu esqueci minha paixão pelo Flamengo, mas o Corinthians ganhou uma grande parte do meu coração”.
De Ronaldo em entrevista ao canal no YouTube De Sola.

Quer mais de Marcelo 
Após vencer o Huesca e conquistar a segunda vitória em dois jogos na sua volta ao Real Madrid, Zidane comentou sobre o desempenho do lateral Marcelo na temporada  “Ele é um jogador que jogou pouco este ano. Eu o amo muito, como jogador o que ele fez é fenomenal, vamos precisar dele sempre, ele vai jogar mais jogos e queremos mais de seu potêncial”, disse o francês. “Não vamos esquecer o que Reguilón fez até agora. E ele voltará a jogar antes do final da temporada”, completou.

Santos se irrita 
O Santos não recebeu bem a decisão do TJD de São Paulo de punir o zagueiro Gustavo Henrique por quatro jogos de suspensão, após a confusão envolvendo ele e o meia Moisés, do Palmeiras. Os dois jogadores estão fora do Campeonato Paulista. O principal motivo da reclamação dos dirigentes santistas, é o ‘timing’ da decisão do tribunal. O entrevero entre Gustavo Henrique e Moisés se deu na oitava rodada do Campeonato Paulista. Durante esse tempo, ocorreram sete jogos da competição. A interpretação do Santos é de que, se a punição fosse imposta antes, o jogador não desfalcaria a equipe nas partidas decisivas do Paulistão.

Palmeiras se revolta 
A diretoria do Palmeiras também se revoltou com o julgamento do TJD-SP, que ampliou o gancho do volante Moisés. Segundo apurou a ESPN, a alta cúpula palestrina entende o resultado do novo julgamento como retaliação da FPF, com quem o clube está rompido desde 2018, e agora também com o TJD-SP. Para o Verdão, a entrevista dada pelo presidente do Tribunal, Antônio Olim, no último dia 25 de março, na qual ele mandou a equipe palestrina “parar de chorar” a respeito das reclamações que vinha fazendo sobre o VAR. O Palmeiras entende que há má vontade da Federação e do TJD-SP para com o time, e que isso ficou exposto na punição ampliada de Moisés.

Ordem da Ferrari 
Charles Leclerc ignorou uma ordem da Ferrari de ficar atrás de seu companheiro de equipe Sebastian Vettel quando o ultrapassou pela liderança no GP do Bahrein no último domingo. O piloto disse a seu engenheiro "eu estou mais rápido, pessoal". Aproximando-se da curva 10, Leclerc ouviu: "fique aí por duas voltas, fique aí por duas voltas". No entanto, na volta seguinte, Leclerc ultrapassou Vettel pelo lado de fora da curva 1. A Ferrari não comunicou a Vettel que seu companheiro de equipe tinha sido instruído a manter temporariamente sua posição.

Mais

Dinei Feitosa 10/05/19

NOTAS BREVES

Dinei Feitosa 08/05/19

NOTAS BREVES

Dinei Feitosa 07/05/19

NOTAS BREVES

Dinei Feitosa 04/05/19

NOTAS BVREVES

Dinei Feitosa 03/05/19

NOTAS BREVES

ver todas

Colunistas

Tânia Mara
Artigos
Dinei Feitosa
Sinopse Geral

Articulistas

André Maciel
EDENI MENDES
Fabiano Brum
Josué Ghizoni
Marcelo Rios
Márcia Spada

Programe-se

agência dream