Paranavaí
Min. 8°C Max. 23°C

Colunistas

Sinopse Geral
Sinopse Geral
ARTIGO

SINOPSE GERAL

16/04/19 - Colunista > Sinopse Geral

GOVERNADOR Ratinho Júnior entrou para a política com 21 anos. Ajudado pelo pai, ele reconhece, elegeu-se deputado estadual em 2002, quando era filiado ao PSB (Partido Socialista Brasileiro), alinhado à esquerda. De lá para cá, foi deputado federal, candidato a prefeito e secretário de governo. No ano passado, foi eleito governador filiado ao PSD (Partido Social Democrático), alinhado à direita. Hoje administrando o 5º maior PIB entre estados brasileiros (IBGE, 2016), 

RATINHO afirma que nunca mudou sua forma de agir na vida pública por conta de ideologias partidárias. Ele, aliás, afirma que as discussões existentes hoje no Brasil entre a direita e esquerda mostram que o país está ultrapassado. “Isso é coisa da década de 80.”, diz ele, em entrevista ao UOL. Para Ratinho, o ex-presidente Lula (PT) teve méritos em seu governo. Já o atual presidente Jair Bolsonaro (PSL) também tem ideias interessantes. Na opinião do jovem governador, de 37 anos, falta agora ao Brasil maturidade para pôr em prática o que dá resultado independentemente da “cor da camisa”.

PSDB pode mudar de nome, seguindo o exemplo de outros partidos, mas ao lado da mudança de nome o partido quer fazer uma “faxina ética”. Um dos tucanos visados e que podem ser convidados a deixar o partido está o ex-governador do Paraná, Beto Richa, que já foi preso três vezes sob acusação de desvio de recursos destinados à construção de escolas. Mas não só ele: o deputado Aécio Neves e o ex-governador de Minas Gerais, Eduardo Azeredo, também. 

SEGUNDO reportagem do Estadão, o governador João Dória tem defendido em conversas reservadas a tese de que o partido deve adotar uma rigorosa linha ética de corte. Segundo ainda o jornal, o presidente nacional do PSDB, ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, admitiu que o partido nunca teve um código de ética. A ideia, segundo ele, é “fazer uma profunda mudança no estatuto e aprovar o 1º Código de Ética do PSDB”.
JORNAL Correio Braziliense informa que o Ministério Público Federal em Brasília reforçou denúncia apresentada no ano passado contra o ex-presidente Lula e contra os ex-ministros petistas Paulo Bernardo e Antônio Palocci. Os três são acusados de corrupção passiva. A PGR afirma que a construtora Odebrecht colocou, em 2010, o total de R$ 64 milhões à disposição de Lula e do PT. As acusações foram enviadas ao STF por também incluírem a deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR), que na época ocupava o cargo de senadora.
SEM dúvida a imagem da maioria dos brasileiros sobre deputados e senadores não é positiva, mas – surpresa! - a aprovação à atuação do Congresso Nacional aumentou e atingiu neste ano um quinto da população (22%), segundo pesquisa Datafolha. Trata-se do maior patamar já aferido em início de legislatura pelo instituto. Ele é registrado após uma eleição com grau histórico de renovação no Legislativo. Em abril de 2015, só 11% tinham avaliação boa ou ótima do Congresso. Em 2007, eram 16%. Embora esse índice tenha subido para 22% em 2019, a fatia dos que reprovam os congressistas é maior (32% os classificam como ruins ou péssimos). Outros (41%) avaliam a atuação deles como regular, e (5%) não souberam opinar. A aprovação ao Congresso é maior entre evangélicos pentecostais (31%), moradores da região Sul (27%), partidários do PSL (53%) e entre quem avalia o governo de Jair Bolsonaro (PSL) como ótimo ou bom (41%).
PESQUISA da Folha no último dia 7 mostrou o capitão reformado com a pior avaliação para um presidente em início de mandato. Segundo o Datafolha, 30% dos brasileiros consideram o governo ruim ou péssimo, 32% o avaliam como ótimo ou bom e 33% como regular (4% não souberam responder).
AVALIAÇÃO mais positiva do Congresso é atribuída à alta renovação nas últimas eleições. É a primeira vez em 20 anos que os deputados reeleitos são pouco menos da metade da Câmara: eles representam 48,9% do total. Também é maior o número de estreantes na Casa: 243 (47,4%) dos vencedores nas urnas nunca haviam ocupado o cargo de deputado. Em 2014, havia 45 novatos a menos. Já no Senado, das 54 cadeiras em disputa, 20 foram conquistadas por políticos que nunca haviam ocupado posto em nenhuma das duas Casas do Legislativo, e nove ganharam uma eleição pela primeira vez. A novidade da vez foi o PSL, que hoje tem 54 deputados (segunda maior bancada depois do PT) e quatro senadores. Na eleição de 2014 o partido conseguiu eleger apenas um congressista.
EM dezembro o Datafolha perguntou o que a população esperava do novo Congresso a tomar posse. A maioria (56%) afirmou ter expectativa ótima ou boa, 28% regular e 8% ruim ou péssima. Outros 8% não souberam responder. Também cresceu a proporção dos que afirmaram confiar no Legislativo nacional. Em abril deste ano, 57% disseram ter alguma confiança no Congresso (8% confiam muito e 49% confiam um pouco), e 41% declararam não confiar de forma alguma. Em junho de 2018 eram 67% os que não confiavam. O índice de confiabilidade é o maior registrado pelo Datafolha desde 2012, quando tiveram início as medições. 
AINDA assim, entre as instituições avaliadas o Congresso só ganha dos partidos políticos em grau de desconfiança (apenas 5% confiam muito nas legendas). Em 1º lugar estão as Forças Armadas, que têm alguma confiança de 80% dos entrevistados. A proporção dos que têm muita confiança nos militares é oito pontos maior que a registrada em junho do ano passado (37%). Em 2º lugar vem a Presidência da República, instituição que mais evoluiu no grau de confiança da população. Em junho de 2018, ainda sob gestão Michel Temer (MDB), apenas 5% confiavam muito, e 64% não confiavam. Agora, são 29% os que confiam muito e outros 29% os que não confiam. Os que confiam um pouco são 41%. 
TAMBÉM cresceu de forma discreta a confiança no STF: eram 14% os que confiavam muito; 43% os que confiavam um pouco e 39% os que não confiavam. Agora são 18%; 46% e 32%, respectivamente. Quanto à escolaridade, vale destacar que são os menos escolarizados os que mais confiam no Judiciário e nas grandes empresas. Dos que fizeram o ensino fundamental 26% confiam muito nos empresários e 30% na Justiça. Entre quem tem ensino superior, os percentuais são de 20% e 14%, respectivamente.

GOVERNO Bolsonaro (PSL) decidiu se manter em silêncio sobre as acusações feitas pela deputada federal Alê Silva (PSL-MG) contra o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. Em entrevista à Folha de S.Paulo, ela relatou a existência de esquema de candidaturas de laranjas comandado por Álvaro Antônio em Minas Gerais e disse ter recebido a informação de que o ministro a ameaçou de morte em uma reunião com correligionários, no fim de março, em Minas. A deputada prestou depoimento espontâneo à Polícia Federal em Brasília na quarta (10), ocasião em que solicitou proteção policial. Procurada, a assessoria de imprensa do Palácio do Planalto afirmou que não comentaria o caso.

SOBRE o tema o vice-presidente, general Hamilton Mourão disse que, antes de eventual providência, "tem que confirmar [as acusações da deputada]". Nos bastidores do governo, o caso é tratado com cuidado. Embora a permanência de Álvaro Antônio já fosse vista como incerta mesmo antes das acusações da deputada devido às suspeitas de envolvimento em candidaturas de laranjas, Bolsonaro emitiu a aliados a mensagem de que é preciso aguardar os desdobramentos para saber se a acusação feita por Alê à Polícia Federal será comprovada. 

DOMINGO (14), ao retornar ao Palácio do Alvorada depois de visitar Mourão, o presidente parou para fazer fotos com apoiadores, mas não respondeu às perguntas dos jornalistas sobre o tema. A cautela para tecer comentários sobre as acusações agora se deve ao fato de que o governo não quer se antecipar sem que novos desdobramentos aconteçam.

FRASE: Fé é assim: primeiro você coloca o pé, depois Deus coloca o chão (Popular).

Mais

Sinopse Geral 24/05/19

SINOPSE GERAL

Sinopse Geral 23/05/19

SINOPSE GERAL

Sinopse Geral 21/05/19

SINOPSE GERAL

Sinopse Geral 21/05/19

SINOPSE GERAL

Sinopse Geral 18/05/19

SINOPSE GERAL

ver todas

Colunistas

Tânia Mara
Artigos
Dinei Feitosa
Sinopse Geral

Articulistas

André Maciel
EDENI MENDES
Fabiano Brum
Josué Ghizoni
Local
Marcelo Rios
Márcia Spada

Programe-se

25/05/19

No Paranavaí Tênis Clube, baile com a Banda Garotos do Sul, de Mariluz. Começa às 22h.

30/05/19

Palestra com tema livre, proferida por José Carlos Bertacchi. Às 20h, na Casa da Sopa.

30/05/19

Ruan Marcos & Diego do Teclado são os destaques musicais no baile do Paranavaí Tênis Clube. Começa às 20h.

01/06/19

Assembleia Geral Extraordinária da Academia de Letras e Artes de Paranavaí, às 14h30 na Biblioteca Municipal.

13/06/19

Reunião do Núcleo Multissetorial Jovens Empresários e Empreendedores de Paranavaí (Aciap Jovem), sob a presidênciade Rubens Celestino Vila Júnior (Xuxa). Às 18h30, na Aciap.

13/06/19

Reunião do Núcleo Multissetorial Mulheres Empresárias e Empreendedoras de Paranavaí (Aciap Mulher), sob a presidência de Denise Pierin. Às 7h30, na Aciap.

16/06/19

Costelão ao Fogo de Chão no CTG Fazenda Velha Brasileira, das 12h às 14h30. Depois, leilão de gado em prol da APDE.

19/06/19

Reunião do Conseg (Conselho Comunitário de Segurança), tendo na presidência Cláudio Miguel de Souza. Às 18h30, na Aciap.

20/06/19

Acampamento para Casais, realização da Paróquia São Sebastião – Santuário do Carmo, de 20 a 24 de abril. Contato: 3421-0400.

26/06/19

Reunião do CCCP (Conselho da Comunidade da Comarca de Paranavaí), às 18h, na Aciap. Cláudio Miguel de Souza é o presidente.

27/06/19

Reunião do Núcleo Multissetorial Jovens Empresários e Empreendedores de Paranavaí (Aciap Jovem), sob a presidênciade Rubens Celestino Vila Júnior (Xuxa). Às 18h30, na Aciap.

27/06/19

Reunião do Núcleo Multissetorial Mulheres Empresárias e Empreendedoras de Paranavaí (Aciap Mulher), sob a presidência de Denise Pierin. Às 7h30, na Aciap.

17/07/19

Reunião do Conseg (Conselho Comunitário de Segurança), tendo na presidência Cláudio Miguel de Souza. Às 18h30, na Aciap.

24/07/19

Reunião do CCCP (Conselho da Comunidade da Comarca de Paranavaí), às 18h, na Aciap. Cláudio Miguel de Souza é o presidente.

08/08/19

Reunião do Núcleo Multissetorial Jovens Empresários e Empreendedores de Paranavaí (Aciap Jovem), sob a presidênciade Rubens Celestino Vila Júnior (Xuxa). Às 18h30, na Aciap.

08/08/19

Reunião do Núcleo Multissetorial Mulheres Empresárias e Empreendedoras de Paranavaí (Aciap Mulher), sob a presidência de Denise Pierin. Às 7h30, na Aciap.

21/08/19

Reunião do Conseg (Conselho Comunitário de Segurança), tendo na presidência Cláudio Miguel de Souza. Às 18h30, na Aciap.

22/08/19

Reunião do Núcleo Multissetorial Jovens Empresários e Empreendedores de Paranavaí (Aciap Jovem), sob a presidênciade Rubens Celestino Vila Júnior (Xuxa). Às 18h30, na Aciap.

22/08/19

Reunião do Núcleo Multissetorial Mulheres Empresárias e Empreendedoras de Paranavaí (Aciap Mulher), sob a presidência de Denise Pierin. Às 7h30, na Aciap.

28/08/19

Reunião do CCCP (Conselho da Comunidade da Comarca de Paranavaí), às 18h, na Aciap. Cláudio Miguel de Souza é o presidente.

agência dream