Paranavaí
Min. 17°C Max. 23°C

Colunistas

Sinopse Geral
Sinopse Geral
ARTIGO

SINOPSE GERAL

15/12/18 - Colunista > Sinopse Geral

DOS 5.570 municípios do país, os 1.456 que eram predominantemente urbanos responderam em 2016 por 87,5% do PIB brasileiro. No Sudeste, os 625 municípios com esta caraterística responderam por metade do PIB nacional. Seis deles concentravam cerca de 25% do PIB do país: São Paulo, com 11,0%, Rio de Janeiro, com 5,3%, Brasília, com 3,8%, Belo Horizonte, com 1,4%, Curitiba, com 1,3% e Osasco (SP), com 1,2%.

ENTRE os seis municípios com maior participação no PIB nacional apenas Osasco mudou sua posição ao longo da série histórica, saindo da 16ª posição em 2002 para a 6ª em 2016. As atividades que mais contribuíram para esse ganho foram comércio, serviços de informação e atividades financeiras. Com isso, o município ultrapassou Porto Alegre e Manaus, que ocupavam a 6ª e a 7ª posições, respectivamente, em 2015.

OS 1.318 municípios com os menores PIBs responderam por cerca de 1% do PIB e por 3,1% da população brasileira. Já os 100 maiores PIBs municipais representavam 56,0% do PIB ante uma participação de 60% em 2002. Apenas as capitais de três estados da Região Norte não pertenciam a este grupo: Rio Branco (AC), Boa Vista (RR) e Palmas (TO).

GOVERNADOR eleito Ratinho Junior (PSD), acompanhado pelos futuros  secretários da Casa Civil, Guto Silva (PSD), e Educação, Renato Feder, conheceram projetos desenvolvidos por instituições brasileiras e que são referência na Educação. Estiveram com Paulo Lemann, da Fundação Lemann,  organização sem fins lucrativos que colabora com iniciativas para a educação pública e para resolução de problemas sociais. Também se encontraram com Wilson Risolia, ex-secretário de Educação do Rio de Janeiro, que desenvolveu  projeto que tirou o estado da 25ª posição do ranking da educação e o colocou em 4º lugar. Conheceram ainda o resultado dos trabalhos de outras três instituições que atuam em projetos voltados à educação integral: o Instituto Natura, Instituto Sonho Grande e o ICE (Instituto de Corresponsabilidade pela Educação).

INTERNADA na última terça-feira (11) no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, ex-presidente Dilma Rousseff (PT) realizou um cateterismo cardíaco seguido de uma angioplastia. De acordo com a assessoria de Dilma e com o médico Roberto Kalil, que acompanha a ex-presidente, o exame já estava programado. O cateterismo cardíaco verifica o funcionamento do coração e a presença de eventuais entupimentos nas artérias. Após o exame, a ex-presidente foi submetida a uma angioplastia - cirurgia feita para desentupir artérias. Dilma teve alta e seguiu para sua casa em Porto Alegre.

EX-DEPUTADO estadual Luiz Fernando Ribas Carli Filho deve ir para o regime semiaberto. Em julgamento na noite de quinta-feira (13), a 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Paraná acatou o pedido da defesa e reduziu a pena do ex-deputado. Em fevereiro de 2018 ele foi condenado por duplo homicídio com dolo eventual a nove anos e quatro meses de prisão pelas mortes de Gilmar Rafael Souza Yared e Carlos Murilo de Almeida, em um acidente de trânsito em Curitiba, em 2009. No julgamento desta quinta a pena foi reduzida para sete anos de reclusão, em regime semiaberto. Devido a divergências em relação ao tempo de prisão, o julgamento foi suspenso e deverá ser retomado em fevereiro de 2019 para definição da pena, que deve ser entre sete anos e sete anos e quatro meses. Após isso, cabem recursos.

PESQUISA do Ibope para saber como os brasileiros avaliam o governo de Michel Temer deu este resultado: 5% da população aprova seu governo; 74% considera ruim ou péssimo; 18% avaliou como regular; 3% da população não soube responder ou não teve palavras para expressar o que pensa. Temer tem o governo mais mal avaliado entre os presidentes desde José Sarney.

NO Paraná 206 cidades estão em situação de alerta ou risco de surto de dengue, zika e chikungunya, de acordo com o novo Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) de 2018. Desse total, 154 estão em alerta e 52 em risco de surto das doenças. Outras 176 estão em situação satisfatória e três municípios utilizaram armadilha, metodologia utilizada quando a infestação do mosquito é muito baixa ou inexistente. No Paraná, a maior parte dos criadouros foi encontrada em depósito de lixo (2.415), seguida de depósitos domiciliares (1.721) e água (821).

ESTUDOS anunciados criaram a perspectiva de extinção de locais de trabalho no Governo Federal. Porém, aqueles ligados ao setor do agronegócio, caso da Embrapa, por exemplo, não devem ser afetados. Ali, tudo será mantido. Agora, aqueles criados nos governos petistas - caso da Empresa de Planejamento e Logística, podem se preparar. A avaliação do governo é de que, apesar da saída de Dilma Rousseff em 2016, grande parte dessas empresas continua aparelhada por lulopetistas. O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, pretende fechar essa listagem antes do Natal, ou seja, até a semana que vem. Os futuros ministros serão avisados.

DIPLOMAÇÃO do presidente eleito encerrando o ciclo eleitoral de 2018 deveria marcar também a dissolução do órgão público que organizou a disputa, como acontece em todo o mundo que respeita o sacrifício do pagador de impostos. Não é o caso do Brasil, onde o órgão criado para organizar eleição ganhou caráter permanente e o nome de “Justiça Eleitoral”. Essa invenção custa R$ 5,5 bilhões anuais e sustenta 35.371 servidores até em ano sem eleição. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

CARÁTER provisório do TSE fica claro: são 3 ministros do STF, 2 do STJ e 2 da advocacia. Mas acabou perpetuado pelos fabulosos cargos. Na Brasília carente de hospitais, a sede do TSE custou quase meio bilhão de reais, onde 7 ministros trabalham às terças e quintas. À noite. No ano sem eleição de 2019, os salários da Justiça Eleitoral custarão ao cidadão brasileiro mais de R$ 5 bilhões - 89,8% dos gastos totais. Ministro do TSE tem o próprio gabinete no tribunal de origem ou na sua banca. Mas na sede do TSE tem outro, de 150 metros quadrados.

DEPOIS de nadar de braçada nos governos lulopetistas, o PT enfrenta delicada situação financeira. A presidente nacional do partido, senadora Gleisi Hoffmann, expediu nota expondo o profundo lamento pela situação atual das finanças petistas. Segundo o que diz a nota, a sigla chegou ao esgotamento dos recursos durante as campanhas de 2018, em especial a Presidencial, que teria deixado dívidas e causado impacto negativo nas finanças. Ela diz que o partido “subsiste praticamente do Fundo Partidário” que teria sido insuficiente para a manutenção das atividades após o término das reservas mantidas pelo PT.

PARA a presidência petista, diante deste cenário, é necessária “a adoção de medidas para equilibrar as finanças, saldar as dívidas, manter as atividades partidárias e, assim, garantir a saúde financeira do partido”. Gleisi sugere algumas medidas para ajudar nessa fase: suspender viagens e hospedagens de dirigentes e funcionários durante dezembro e janeiro, revisar a folha de pagamento do Diretório Nacional a partir de 2019 e reduzir os aluguéis de instalações e contratos de prestação de serviços. A sigla também quer que parlamentares, cargos comissionados e filiados do partido contribuam com uma graninha.

FRASE: A prerrogativa mais utilizada pela Administração Pública é o direito à arbitrariedade! (Li Azevedo)

Mais

Sinopse Geral 04/12/19

SINOPSE GERAL

Sinopse Geral 03/12/19

SINOPSE GERAL

Sinopse Geral 30/11/19

SINOPSE GERAL

Sinopse Geral 28/11/19

SINOPSE GERAL

Sinopse Geral 27/11/19

SINOPSE GERAL

ver todas

Colunistas

Tânia Mara
Artigos
Dinei Feitosa
Sinopse Geral

Articulistas

André Maciel
EDENI MENDES
Fabiano Brum
Josué Ghizoni
Marcelo Rios
Márcia Spada

Programe-se

agência dream