Paranavaí
Min. 8°C Max. 23°C
SENADO-CARGO

Namorada de Dirceu é nomeada no Senado com salário de R$ 12,8 mil

01/10/13 00:00:00 - Cotidiano > Nacional

BRASÍLIA - O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), negou ontem ter indicado a atual namorada do ex-ministro José Dirceu, Simone Tristão Pereira, para ocupar um cargo de confiança na instituição.
A servidora foi nomeada no dia 8 de agosto para ocupar a função de especialista em marketing de relacionamento no Interlegis (Instituto Legislativo Brasileiro) - órgão da estrutura do Senado Federal responsável pela capacitação profissional de servidores. O salário mensal da servidora, segundo o Portal da Transparência do Senado, é de R$ 12,8 mil.
Por meio de sua assessoria, Renan disse também não ter conhecimento da indicação de Simone para o cargo. A nomeação ocorreu em meio ao processo, deflagrado por Renan, de reduzir o número de cargos de confiança no Senado e a estrutura de pessoal, especialmente nas áreas administrativas da instituição.
A nomeação de Simone foi assinada pela ex-diretora geral do Senado Dóris Romariz Peixoto, que pediu para deixar o cargo há duas semanas, depois de discutir com Renan. A ex-diretora disse a interlocutores que discordava de medidas adotadas pelo presidente da Casa relacionadas aos cortes na área administrativa.
O sucessor de Dóris, Helder Rebouças, era chefe do Interlegis em agosto -quando Simone assumiu o cargo. Ele foi indicado por Renan para assumir a diretoria-geral do Senado com a saída de Dóris.
Segundo a revista "Veja", Dirceu teria pedido a Renan para indicar sua namorada para o cargo por ter ser amigo do presidente do Senado, com quem teria uma "excelente relação".
Dirceu confirmou, por meio de sua assessoria, que é namorado de Simone. Mas nega que tenha pedido a Renan para indicá-la para o cargo. Segundo assessores do ex-ministro, Simone já havia trabalhado na Câmara dos Deputados e chegou ao Interlegis por sua "capacidade profissional".
Renan também disse que não pretende exonerar a namorada de Dirceu do cargo que ocupa no Interlegis uma vez que cabe à sua chefia imediata analisar o seu desempenho profissional - uma vez que diz não ter conhecimento da indicação da servidora.
Dirceu foi condenado a 10 anos e 10 meses de prisão pelo STF (Supremo Tribunal Federal) no julgamento do mensalão. Uma das provas utilizadas pelo tribunal para a condenação é o fato de uma de suas ex-mulheres, Ângela Saragoça, ter recebido favores do empresário Marcos Valério em 2003: um emprego no BMG e um empréstimo de R$ 42 mil no Banco Rural.
Além disso, outro réu do mensalão, Rogério Tolentino, adquiriu um imóvel de Ângela em São Paulo. A psicóloga Maria Ângela da Silva Saragoça, 59, viveu com Dirceu de 1981 a 1990 e teve uma filha com ele.
Até o início do ano, Dirceu foi casado com Evanise Santos, que foi relações públicas da Presidência da República, com quem rompeu pouco antes de começar o namoro com Simone Tristão.

Cotidiano

PESQUISA

Setor de Serviços lidera entre total de dívidas de empresas, mostra SPC Brasil

SERGIO-MORO

Sergio Moro é homenageado pela “Time” entre os “mais influentes do mundo”

CÂMARA FEDERAL

Novo Código de Processo Penal divide opiniões em audiência de comissão especial

IBGE/PESQUISA

“Nomes de santo” seguem populares, mas disputam com os de celebridades

PESQUISA/IBGE

Um Brasil de Marias e Josés: IBGE apresenta os nomes mais comuns

RECEITA FEDERAL

Sexta-feira é o último dia para entregar a declaração do Imposto de Renda

PREVISÃO DO TEMPO

El Niño perde força, mas influencia clima até junho

PREVENÇÃO

Vacina contra gripe está disponível em mais de 2,2 mil postos de saúde

GOVERNO

“Querem chegar, sentar na minha cadeira, mas sem voto”, diz Dilma em Salvador

POLÍTICA

Em encontro com Temer, sindicalistas criticam propostas de programa do PMDB

PALESTRA

Lula diz que impeachment é articulado por uma “quadrilha legislativa”

CONFUSÃO

“Não posso me arrepender por um ato impensado”, diz José de Abreu sobre cuspe em casal

CÂMARA/DEPUTADOS

OAB classifica como ato abominável citação de torturador por Bolsonaro

GRIPE

Dados sobre vírus H1N1 não parecem tão preocupantes, afirma especialista

REBANHO

Produção de carne no Brasil aumenta 45% em 15 anos

PECUÁRIA

Nova forma de identificação de bovinos é aprovada

LIMITE DE DADOS

Entenda o que pode mudar com os planos de internet com franquia de dados

Direitos dos consumidores

Anatel proíbe reduzir velocidade de internet fixa, agora por tempo indeterminado

PREVENÇÃO

Gripe H1N1 pode causar conjuntivite

CLIMA

2016 caminha para ser o ano mais quente da história

agência dream